Mbappé justifica renovação com o PSG. "Quero viver e terminar a carreira em França"

Mbappé considera que "ainda tem muitos capítulos para escrever" no Paris Saint-Germain e demonstra vontade de "terminar a carreira" em França.

O futebolista internacional francês Kylian Mbappé justificou esta segunda-feira o prolongamento do contrato com o Paris Saint-Germain até 2025 com a vontade de permanecer em França e com as "alterações" no projeto desportivo do clube.

"Nasci em França, um país onde quero continuar a viver, amadurecer e terminar a carreira. Há um lado sentimental", explicou Mbappé, admitindo que pretendia transferir-se para o Real Madrid no verão de 2021, mas mudou de decisão "porque o contexto alterou-se".

Mbappé confidenciou que chegou a consultar Emmanuel Macron, agradecendo os "bons conselhos" do presidente de França: "Ele foi uma das várias pessoas com quem falei. É aqui que vemos que o futebol mudou e desempenha um papel importante na sociedade".

O avançado, de 23 anos, sustentou que há cerca de um ano estava convencido que a transferência para o Real Madrid "era a melhor solução" para o desenvolvimento da carreira, mas recuou nessa posição, com base em "critérios desportivos e pessoais".

"O projeto desportivo do PSG sofreu alterações, o clube quer mudar muitas coisas e considerei que a minha história aqui não terminou e que ainda tenho muitos capítulos para escrever", observou Mbappé, que se sagrou campeão francês, mas falhou de novo o sonho de conquistar a Liga dos Campeões, cuja final será disputada entre Real Madrid e Liverpool.

Mbappé está convicto de que essas alterações permitirão ao campeão francês vencer a 'Champions' e advertiu que continua a ser "um jogador de futebol, parte de um coletivo" e que não irá "além dessas funções" durante a permanência no emblema da capital francesa.

O avançado disse que tomou a decisão de renovar o contrato com o PSG durante a semana passada, mas acedeu ao pedido do clube de mantê-la em segredo -- inclusive dos colegas de equipa -- até ao anúncio oficial realizado no sábado, tendo depois falado com o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez.

"Tenho muito respeito por ele [Florentino Pérez] e pelo clube [Real Madrid]. Tentaram tudo para me fazer feliz e facilitar a minha entrada. Pelo respeito que lhe tenho e porque a nossa ligação é importante senti que devia falar com ele pessoalmente", justificou.

O presidente do PSG congratulou-se com a continuidade do que considerou ser "o melhor jogador do mundo", considerando tratar-se de "um grande dia" para o clube e um "sinal muito forte" lançado aos principais rivais.

Nasser Al-Khelaïfi defendeu que o prolongamento do vínculo com Mbappé não foi apenas uma questão de dinheiro: "Outros clubes, entre os quais o vosso [referência ao Real Madrid], poderia pagar-lhe mais do que nós", argumentou o líder do PSG em resposta a um jornalista espanhol.

Mbappé chegou ao PSG em 2017, depois de se ter sagrado campeão francês em representação do Mónaco, tendo repetido a proeza em 2018, 2019, 2020 e 2022, já ao serviço da equipa parisiense, pela qual conquistou também a Taça de França em 2018, 2020 e 2021.

O avançado contabiliza 54 internacionalizações e 26 golos pela seleção de França, ao serviço da qual conquistou o Campeonato do Mundo, em 2018, e a Liga das Nações, em 2021.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG