Marco Silva estreia-se a vencer e já tirou o Hull do último lugar

Técnico português com estreia em grande na liga inglesa. Chelsea arrasa na visita ao campeão Leicester. Man. United de Mourinho joga hoje contra Liverpool de Klopp

Os primeiros três minutos de Marco Silva na Premier League dificilmente poderiam ter sido piores, mas a jornada não poderia ter sido mais produtiva. O Hull City regressou às vitórias na Liga inglesa, dois meses depois, e venceu na estreia do técnico português no campeonato, ao bater o Bournemouth por 3-1, com reviravolta no marcador.

Aos três minutos a equipa visitante já vencia, golo de penálti de Junior Stanislas, mas o uruguaio Abel Hernández bisou (32" e 50"), fazendo mais golos ontem do que em toda a época antes da chegada de Marco Silva à Premier League. Tyrona Mings fez um autogolo, aos 62 minutos, e sentenciou o triunfo do Hull, com Marco Silva a fazer questão de usar já os seus reforços: Evandro, ex-FC Porto, e o avançado Niasse só fizeram um treino com a equipa, mas já foram lançados na segunda parte.

"Numa semana, jogámos três jogos e ganhámos dois. Acho isto fantástico porque nos dois meses anteriores não ganhámos nenhum. Acredito na equipa e na sua qualidade. Os jogadores estão felizes, começam a acreditar e a compreender aquilo que eu quero para a equipa", reagiu o técnico, que já tinha batido o Swansea na Taça de Inglaterra e perdido com o Manchester United de José Mourinho na Taça da Liga inglesa.

O técnico já admitiu que quer mais reforços, pois "não há extremos verdadeiros no plantel" e "também é necessário um lateral direito". Porém, para já, o português vai tentar aproveitar o que tem. "O Abel Hernández marcou três golos em três jogos. Até aqui só tinha um golo. É bom para ele e para a equipa", sublinhou.

O triunfo do Hull permitiu aos Tigres deixarem o último lugar da Liga inglesa e ficarem a um ponto de entrar na zona de manutenção, uma missão que será difícil de alcançar nas próximas jornadas - vem aí um calendário complicado que começa já com a equipa de Marco Silva a visitar o Chelsea, que retomou ontem o caminho das vitórias, ao vencer por expressivos 3-0 na visita ao Leicester City.

Os campeões ingleses mostraram, uma vez mais, que a época passada é irrepetível e não tiveram hipóteses perante os golos de Marcos Alonso (6" e 61") e Pedro Rodríguez (71"), o que permite ao Chelsea manter sete pontos de vantagem sobre o Tottenham.

Os spurs isolaram-se à condição no segundo lugar, com Harry Kane a celebrar um hat-trick na receção ao WBA, após McAuley ter marcado na própria baliza. O Arsenal "repetiu" os 4-0 do Tottenham, mas desta feita no reduto do Swansea. Giroud e Alexis marcaram, tal como Jack Cork e Kyle Naughton, mas estes dois na baliza errada.

Para hoje estão reservados os pratos grandes da jornada: o Manchester United recebe o Liverpool (ultrapassado à condição por Arsenal e Tottenham) e o Manchester City visita o Everton, numa altura em que Guardiola e Mourinho estão separados por três pontos e distantes da luta pelo título.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG