Ciclista comemora vitória 6 km antes da etapa terminar

Luka Pibernik, da equipa Bahrein Mérida, levantou os braços em sinal de comemoração... mas ainda faltava uma volta

O ciclista Luka Pibernik comemorava o que pensava ser a vitória na quinta etapa do Giro, esta quarta-feira, mas esqueceu-se de que havia ainda uma volta final, de 6.2km, por realizar.

O ciclista da Bahrein Mérida passou a linha de chegada enquanto tocava a campainha da última volta, levantando os braços em sinal de comemoração. Segundos depois, o atleta virou-se para trás e viu o restante pelotão a continuar a correr e apercebeu-se que afinal a corrida ainda não tinha terminado.

Veja o vídeo da "comemoração".

No (verdadeiro) fim, foi Fernando Gaviria - que já tinha erguido os braços na chegada da terceira tirada - que voltou a ser o mais forte, no final dos 159 quilómetros entre Pedara e Messina, batendo o italiano Jakub Mareczko, segundo, e o irlandês Sam Bennett (Bora-hansgrohe), terceiro, com as mesmas 3:40.11 horas do vencedor.

O melhor atleta português na etapa desta quarta-feira foi José Gonçalves, da equipa Team Katusha Alpecin, que ficou na 28ª posição com o tempo de 3:40.11. Rui Costa foi 33.º, também com o mesmo tempo do vencedor.

Apenas José Mendes (Bora-hansgrohe) não chegou no pelotão, cedendo 20 segundos para o vencedor da etapa. O campeão nacional é o pior representante luso na geral, na 108.ª posição, a 24.10 minutos de Jungels.

Rui Costa (UAE Team Emirates) segurou o seu 17.º lugar, a 46 segundos do "maglia rosa", e José Gonçalves (Katusha-Alpecin) subiu dois lugares, até ao 66.º posto, estando a 13.49 minutos do primeiro classificado.

Mais Notícias