Liverpool acaba com a série vitoriosa de Mourinho

Ibrahimovic salvou um ponto para o Man. United, que já está a 12 do Chelsea. Em Espanha, acabou a série invicta do Real

A retoma vitoriosa do Manchester United de José Mourinho foi interrompida pela visita do rival Liverpool de Jürgen Klopp, no grande clássico do futebol inglês. Depois de nove vitórias consecutivas, em todas as competições, os red devils foram travados pelos reds, num jogo em que Ibrahimovic voltou a provar que é um goleador "sem idade", salvando um ponto para a equipa de Mourinho (1-1) aos 84 minutos.

O empate em Old Trafford deixou o Manchester United já a 12 longínquos pontos do Chelsea de Antonio Conte e reforçou a fraca produção da equipa de José Mourinho frente às do topo da tabela. Em seis jogos já realizados contra os cinco rivais da frente, o United ganhou apenas um, na receção ao Tottenham (1-0). De resto, dois empates com Liverpool (0-0 em Anfield Road e 1-1 ontem), outra igualdade com o Arsenal (1-1) e derrotas diante do Chelsea (4-0) e do Manchester City (2-1).

No final do clássico de ontem, o treinador português mostrou-se "desapontado" por não ter conseguido a vitória. "Em Anfield, na primeira volta, tivemos algumas oportunidades mas fomos mais defensivos e fomos muito criticados por isso. Hoje o Liverpool fez isso aqui, ainda mais. Vamos ver se os críticos são justos", considerou o treinador do Manchester United.

Mourinho pode agradecer a mais um golo do sueco Ibrahimovic - o 14.º em 20 jogos, juntando-se a Diego Costa e Alexis Sanchez no topo dos marcadores -, que empatou aos 84 minutos, provando a valia da sua contratação, mesmo com 35 anos. Já Pogba, que se tornou a transferência mais cara da história (105 milhões de euros) com o regresso a Old Trafford no último verão, acabou por custar caro também ontem, ao provocar um penálti disparatado que permitiu a James Milner dar vantagem ao Liverpool aos 27".

Se o Manchester United não foi além do empate, o City de Guardiola foi humilhado pelo Everton de Ronald Koeman por 4-0 (golos de Lukaku, Mirallas e dos "miúdos" Davies e Lookman), na pior derrota da carreira do técnico espanhol num jogo de campeonato. Os citizens, em 5.º, já estão a dez pontos do líder Chelsea. "Nesta altura o que digo aos meus jogadores é para não olharem para a tabela", admitiu Pep.

Golo de CR7 não impede derrota

Em Espanha, acabou a série invicta do Real Madrid de Zidane (40 jogos). Nem o golo de penálti por Cristiano Ronaldo, aos 67", impediu o Sevilha de chegar à vitória na receção aos merengues, com reviravolta nos últimos cinco minutos (autogolo de Sergio Ramos aos 85" e golo de Jovetic aos 90"). A equipa do argentino Sampaoli está no segundo lugar, com 39 pontos, a apenas um do Real, que tem um jogo a menos.

Monaco goleia e sobe à liderança

Em França, a equipa de Leonardo Jardim continua em grande e foi ontem golear o Marselha por 4-1, com dois golos de Bernardo Silva, um de Falcao e outro de Lemar. O Monaco subiu à liderança, com 45 pontos, igualando o Nice, que se ficou pelo nulo com o Metz.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG