Juízes que apitam águias e leões treinam sozinhos devido a greve

Árbitros não internacionais ficam nesta semana sem preparadores físicos e técnicos, por falta de pagamento

O que têm em comum Cosme Machado e Bruno Esteves? Ambos são árbitros da 1.ª categoria sem as insígnias da FIFA, ambos vão apitar no próximo domingo jogos que envolvem clubes grandes - Bruno Esteves estará no Benfica-Boavista e Cosme Machado no Arouca-Sporting - e ambos ficaram sem preparadores físicos e técnicos nesta semana. Por outras palavras, treinam sozinhos sem qualquer tipo de orientação.

Os árbitros não internacionais costumam preparar-se em centros de treino, devidamente orientados por preparadores físicos e técnicos. A manutenção desses centros, bem como os honorários dos preparadores, esteve, até Pedro Proença tomar posse como presidente da Liga, à responsabilidade da própria Liga de Clubes num montante anual na ordem dos 110 mil euros.

Desde 31 de julho, dia em que Proença sucedeu a Luís Duque, os preparadores dos árbitros não internacionais deixaram de receber porque a Liga suspendeu o pagamento, tendo aberto a porta a pagar metade desde que a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) assumisse os restantes 50%. O que ainda não aconteceu. Segundo o DN apurou, Liga e Federação estão a dialogar no sentido de resolver este problema, mas nenhum dos organismos quis tecer comentários.

Leia mais na edição impressa e no epaper do DN.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG