Jornal revela alegado esquema de CR7 para pagar menos impostos

Contratos com Nike, Linic, Konami, KFC e Toyota terão sido celebrados em Dublin para pagar menos impostos. Porta-voz do futebolista nega qualquer irregularidade

O jornal "El Confidencial" revela, nesta quinta-feira, um alegado esquema utilizado por Cristiano Ronaldo para pagar menos impostos pelos direitos de imagem e contratos publicitários.

A publicação espanhola diz ter acesso a documentos do Football Leaks, que mostram que contratos de CR7 com marcas como Nike, Linic, Konami, KFC e Toyota terão sido celebrados através da Multisports & Image Management (MIM) Limited, uma empresa criada em 2004 e com ligações a Jorge Mendes.

Desta forma, o avançado do Real Madrid pagaria apenas 12,5% de imposto sobre as verbas recebidas, enquanto que se os contratos fossem celebrados através de uma empresa em Madrid, onde reside, teria que pagar 43,5%.

Citado pelo "El Confidencial", um porta-voz do futebolista português assegura que "o jogador tem cumprido todas as obrigações fiscais em todos os países em que já viveu" e que" todos os negócios que fez foram efetuados de acordo com a legislação em vigor."

O mesmo jornal recorda, ainda, a informação de que o Banco Espírito Santo também terá contratado os serviços de Ronaldo para campanhas publicitárias através da MIM, em 2015.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG