Jorge Mendes e Infantino convocados ao Parlamento Europeu devido aos Panama Papers

Para Urtasun, eurodeputado espanhol, a gestão de Jorge Mendes "parece estar no centro da 'teia' de empresas de fachada para evitar que jogadores e treinadores paguem impostos".

A comissão de investigação do Parlamento Europeu aos chamados Panama Papers vai chamar a depor o agente desportivo Jorge Mendes e o presidente da FIFA, Gianni Infantino.

O grupo parlamentar Los Verdes-Alianza Libre Europea confirmou que Jorge Mendes e Infantino vão ser ouvidos a 5 de setembro.

"FIFA, intermediários e futebolistas têm de dar explicações, porque todos têm responsabilidade, por isso pedimos que Jorge Mendes compareça", esclareceu Ernest Urtasun, eurodeputado do partido ecologista espanhol Iniciativa per Catalunya Verds, em comunicado.

Para Urtasun, a gestão de Jorge Mendes "parece estar no centro da teia de empresas de fachada para evitar que jogadores e treinadores paguem impostos".

A plataforma Football Leaks começou a divulgar documentos confidenciais em setembro de 2015, alguns dos quais que denunciavam eventuais evasões fiscais de Cristiano Ronaldo, agenciado por Jorge Mendes.

Desde o início de abril de 2016, os Panama Papers, divulgados por um consórcio de jornalistas de investigação e baseados em cerca de 11,5 milhões de documentos provenientes da sociedade de advogados Mossack Fonseca, levaram à abertura de muitos inquéritos em todo o mundo e à demissão do primeiro-ministro islandês e de um ministro espanhol.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG