Jorge Ferreira: "Temo pelo meu pai e pelo meu filho"

O árbitro de Braga falou à Fafe TV sobre o facto da taberna do seu pai ter sido vandalizada e chama "cobardes" aos autores daquele ato

Jorge Ferreira, árbitro de Braga que dirigiu o Estoril-Benfica da Taça de Portugal, falou à Fafe TV sobre os atos de vandalismo da madrugada desta quinta-feira contra o estabelecimento comercial do seu pai.

"São situações a que temos de estar sujeitos. Infelizmente, o futebol atingiu determinadas situações que não se coadunam com a realidade", disse o juiz, deixando uma certeza: "Estou sempre tranquilo, porque felizmente tenho sempre a minha consciência tranquila, mas temo um bocadinho pela minha família, pelo meu pai, pelo meu filho, por todos."

Refira-se que as paredes da taberna do pai, em Fafe, surgiram pintadas a azul com a frase "aqui venera-se Calabote 86", tendo ainda a assinatura com as iniciais SD, que alegadamente querem dizer SuperDragões, o nome da claque do FC Porto.

Jorge Ferreira admite que "obviamente" tudo tem a ver com o jogo da Amoreira. "Nem me passa pela cabeça outra coisa. É triste. É lamentável que as pessoas sejam cobardes, seja de que clube for. Não estou a colocar em causa seja que clube for. Está lá escrito. Neste momento sinto-me triste. Uma pessoa não pode continuar a vida, o trabalho", acrescentou.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG