Jesus deixa em aberto hipótese de lançar Ramos e Yaremchuk como titulares

"Podem jogar os dois, porque são dois jogadores que se podem completar", admitiu o treinador do Benfica

O treinador do Benfica, Jorge Jesus, deixou esta terça-feira em aberto a hipótese de lançar Gonçalo Ramos e Yaremchuk como titulares na partida de quarta-feira, frente ao PSV Eindhoven, do play off da Liga dos Campeões de futebol.

Questionado em conferência de imprensa, no Seixal, sobre se já sabia se iria optar pelo português ou pelo ucraniano, na partida da primeira mão, o técnico assumiu que só tomará essa decisão no próprio dia do jogo, mas abriu a porta à titularidade de ambos.

"Podem jogar os dois, porque são dois jogadores que se podem completar. Amanhã [quarta-feira] ainda tenho treino de manhã, ainda não decidi como vou lançar a equipa em termos de sistema, o que faz com que possam jogar os dois ou só um", adiantou Jesus.

O técnico reforçou ainda que "neste momento estão os dois muito bem" e que irá decidir "por uns pormenores que um tem a mais e outro a menos".

"Apesar de o menino, o Gonçalo Ramos, também poder jogar como 'centro avante', número nove, na formação jogou como segundo avançado e terceiro médio. Isso dá-lhe uma mobilidade que o Roman [Yaremchuk] não tem. O Roman é um ponta de lança, procura muito bem o espaço, joga bem dentro da área, por isso é que é goleador", especificou o treinador dos 'encarnados'.

Sobre a partida de quarta-feira, o técnico considerou, mais do que uma vez, que se trata de um jogo entre "duas equipas que já deviam estar na fase de grupos" da Liga dos Campeões, porque são conjuntos "muito fortes que se batem com qualquer equipa da Champions", motivo pelo qual recusou apontar um favorito a vencer a eliminatória.

"A margem, para mim, é igual. Não vejo que o PSV [Eindhoven] tenha uma margem maior que o Benfica, nem vice-versa. Os dois jogos é que vão ditar. Há momentos do jogo, coisas de pormenor, que acontecem quando não estás à espera. E espero que o Benfica esteja muito focado naquilo que tem de fazer para podermos passar esta eliminatória", analisou.

Ao lado do técnico esteve André Almeida, que voltou a jogar no sábado, frente ao Arouca, após uma paragem de quase um ano por lesão, e que Jesus considera "muito importante para as estratégias do treinador e da equipa" devido à sua polivalência, uma vez que "onde o puser a jogar, ele joga sempre bem".

Almeida, que com Jesus já alinhou em todas as posições da defesa, assim como no meio-campo defensivo, garantiu que está preparado para jogar em qualquer sistema e prontificou-se para estar "onde o 'mister' achar" que pode ajudar a equipa.

O polivalente lembrou ainda que "quem vem para o Benfica tem de estar sempre habituado à pressão" de ganhar, mas frisou que, nesta eliminatória, essa é uma pressão "boa, para estar numa competição bonita", e desvalorizou o facto de o PSV Eindhoven contar por vitórias todas as partidas oficiais nesta temporada.

"Nós também só temos vitórias até agora, sabemos o trabalho que temos feito, mas claro que vemos qualidade no outro lado, uma equipa com excelentes jogadores. Esperamos dificuldades, mas tudo faremos para levar de vencida o jogo de amanhã", prometeu André Almeida.

O Benfica recebe o PSV Eindhoven, na quarta-feira, às 20:00, em partida da primeira mão do 'play off' de apuramento para a Liga dos Campeões de 2021/22, onde os encarnados vão procurar ganhar vantagem para a segunda mão, marcada para 24 de agosto, nos Países Baixos.

Na terceira pré-eliminatória, de acesso a esta fase da competição, a equipa de Jorge Jesus venceu o Spartak de Moscovo por 2-0 em ambas as partidas, enquanto o PSV Eindhoven, que entrou na segunda pré-eliminatória, deixou pelo caminho o Galatasaray (5-1 em casa e 2-1 na Turquia) e o Midtjyland (3-0 em Eindhoven e 1-0 na Dinamarca).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG