ITF suspende torneios na China devido ao caso da tenista Peng Shuai

A WTA tomou uma decisão idêntica na sequência do caso da jogadora Peng Shuai. Em causa estão o paradeiro e a segurança da tenista, após esta ter revelado, no início de novembro, ter sido abusada sexualmente pelo ex-vice-primeiro-ministro Zhang Gaoli.

A Federação Internacional de Ténis (ITF) anunciou esta sexta-feira que não realizará qualquer torneio na China, juntando-se à Associação de Tenistas Femininas (WTA), que suspendeu os torneios previstos para o país, na sequência do caso da jogadora Peng Shuai.

Em 2019, a China recebeu 15 torneios masculinos e 25 femininos, realizados sob a égide da ITF, não tendo sido palco de qualquer competição do organismo em 2020 e 2021 devido à pandemia de covid-19.

No início de dezembro, a Associação de Tenistas Femininas tomou uma decisão idêntica, cancelando nove torneios, entre os quais as Finais WTA, na sequência do caso da jogadora Peng Shuai, de 35 anos.

Em causa estão o paradeiro e a segurança da tenista, de 35 anos, após esta ter revelado, no início de novembro, ter sido abusada sexualmente pelo ex-vice-primeiro-ministro Zhang Gaoli, numa publicação que foi imediatamente retirada da rede social chinesa Weibo.

Apesar de ter reaparecido em 21 de novembro num restaurante de Pequim e num torneio de ténis na capital chinesa, de acordo com vídeos publicados pelos meios de comunicação oficiais chineses, subsistem dúvidas quanto à atual situação da Peng Shuai.

O Comité Olímpico Internacional (COI) já se pronunciou sobre o assunto, afirmando desconhecer o motivo pelo qual a atleta continua em lugar incógnito e sem falar com os que lhe são próximos e garante que não está a pactuar com as autoridades chinesas no silêncio de Peng Shuai.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG