"Infelizmente, calhou-nos a nós"

Ivo Vieira, treinador do Estoril, descreve momento de tristeza com a descida à II Liga

"Sabíamos ao que vínhamos. Sabíamos que tínhamos um adversário que procurava o mesmo que nós. É um momento de tristeza no balneário porque ninguém gosta de passar por esta situação.

No jogo fomos melhores em todas as fases e um reflexo das coisas boas que a equipa apresentou durante a época, mas pecámos muito na concretização. Tivemos duas ou três situações em que podíamos ter marcado. Ao longo do campeonato fomos uma equipa que nunca conseguiu marcar muitos golos.

A equipa teve um comportamento bom perante um adversário que lutou com as suas armas. É triste, mas o futebol é isto. Infelizmente, calhou-nos a nós. Dei o meu máximo para que isto não acontecesse.

Aqueles que somaram mais pontos é que se mantêm na I Liga. Agora é repensar o futuro, sobretudo quem tem responsabilidades no futuro. O Estoril é um clube querido e educado, no qual dá prazer trabalhar. Temos de aguardar para ver o que vai acontecer no Estoril."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG