Infantino elogia testes com videoárbitro

A tecnologia foi decisiva em dois momentos do Mundial de Clubes

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, avaliou hoje como "extremamente positivo" o teste com o videoárbitro realizado no Mundial de clubes de futebol.

"É positivo porque os árbitros puderam tomar a decisão correta, tendo prevalecido no jogo a transparência e a justiça", explicou o dirigente, numa conferência de imprensa, no Estádio Internacional de Yokohama, onde Real Madrid e Kashima Antlers disputam a final da competição, no domingo.

O 'polémico' videoárbitro serviu para validar o segundo golo do Real Madrid na meia-final frente ao América, da autoria do português Cristiano Ronaldo, e para conceder uma grande penalidade ao Kashima Antlers, mas foi criticado por interromper o jogo e promover situações potencialmente caóticas.

"Há 50 anos que se discute se deve ser usado ou não o vídeo e a FIFA foi criticada por não usar esta tecnologia. Eu tenho sido cético, mas, sem provas, como saberemos se funciona", referiu, relativizando o tempo perdido com este sistema.

O antigo avançado e atual diretor-geral da FIFA para o desenvolvimento técnico, Marco van Basten, foi mais assertivo, considerando que, no futuro, "todos vão perceber que este sistema é melhor" e que a sua implementação é "uma questão de tempo".

Mais Notícias