Paddon despista-se, cai por uma ravina e carro incendeia-se

Neozelandês e co-piloto estão bem, mas o carro foi completamente destruído. Estónio Ott Tanak saiu de estrada no mesmo sítio

Hayden Paddon, o neozelandês que venceu o último rali da Argentina, já não vai poder repetir o feito em Portugal.

O neozelandês, em Hyundai i20, e o estónio Ott Tanak (Ford Fiesta RS) capotaram hoje na quinta especial do Rali de Portugal e a corrida foi neutralizada momentaneamente, informou a organização da quinta prova do Mundial.

"Paddon capotou na SS5, tripulação OK", escreveu a Hyundai na sua conta no Twitter. "Depois de capotar, os arbustos em volta arderam e o carro incendiou-se", acrescentou a equipa, ainda sobre o acidente do segundo classificado do campeonato do mundo.

O vencedor do Rali da Argentina perdeu o controlo do carro aos 11,9 quilómetros da segunda passagem pelo troço de Ponte de Lima (27,44 km), primeiro da secção da tarde. Pouco depois, Ott Tanak saiu da estrada no mesmo local e a direção da corrida decidiu suspender a especial por alguns minutos.

Paddon e Tanak, bem como os seus navegadores, saíram ilesos dos acidentes.

O britânico Kris Meeke (Citoren DS3) liderava o Rali de Portugal após as primeiras quatro classificativas, com 11,5 segundos de vantagem sobre o francês Sébastien Ogier (Volkswagen Polo) e 14,6 em relação ao espanhol Dani Sordo (Hyundai i20).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG