Harry Kane voa numa Inglaterra histórica

Velha Albion apurada e na frente com goleada (6-1) sobre o estreante Panamá

De penálti (duas vezes) e com um calcanhar fortuito, Harry Kane igualou Geoff Hurst (herói do único título inglês em 1966). Chegou aos cinco golos em dois jogos, contra seis em dois torneios do herói de Wembley (hat trick que derrotou a República Federal da Alemanha, por 4-2). O Rússia 2018 ainda mal começou, mas o avançado do Tottenham já é um histórico (como foi o golo do Panamá, único de sempre na competição - herói: Felipe Baloy, 37 anos).

O 6-1 permitiu à Inglaterra apurar-se juntamente com a Bélgica para os oitavos, e as duas seleções vão defrontar-se dentro de quatro dias para discutir o 1.º lugar empatadas em quase tudo (8-2 em golos, mas os ingleses com menos sanções disciplinares: um cartão amarelo contra três do adversário).

Em duas penadas, e após bisar no 2-1 à Tunísia, Kane chegou aos cinco golos, tantos como Hurst, e metade dos do melhor marcador inglês em Mundiais: Gary Lineker (dez, seis em 1982 e quatro em 1986). E também passou Ronaldo.

Sem jogar muito na área, a Inglaterra respondeu ao fogo da Bélgica (5-2 à Tunísia, na véspera) com fogo. Foi com a eficácia em bolas paradas (dois cantos, um livre direto e dois penáltis) que a equipa de Gareth Southgate cilindrou o modesto Panamá. Ao intervalo, o 5-0 igualava um recorde com 26 anos, quando a Hungria mudou aos cinco e acabou aos dez frente a El Salvador (10-0 no Espanha 82).

O central Stones bisou, Lingaard fez o golo do jogo, com um remate em arco sem ser numa bola parada. No último jogo, basta não perder e manter o registo disciplinar controlado para concretizar o 1.º lugar.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG