Governo dos EUA garante entradas no país sem discriminação no Mundial 2026

País organizador do Mundial 2026 é anunciado no dia 13 de junho

O governo norte-americano garantiu à FIFA que não existirá qualquer discriminação na entrada no país, se os Estados Unidos, juntamente com o Canadá e o México, forem os anfitriões do Mundial 2026 de futebol.

Numa carta enviada à FIFA, o governo de Donald Trump garante que "todos os atletas, oficiais e adeptos elegíveis de todos os países e de todo o mundo poderão entrar nos Estados Unidos sem discriminação", noticiou hoje a agência noticiosa Associated Press.

A candidatura dos norte-americanos, canadianos e mexicanos concorre pela organização do Mundial 2026 contra a de Marrocos, num processo cuja votação final será conhecida no dia 13 de junho, durante o Congresso da FIFA.

Um relatório independente sobre direitos humanos foi pedido pela candidatura, sendo que o documento alertou para "uma potencial discriminação em relação a restrições de viagens para cidadãos de alguns países", numa referência às tentativas de Trump em banir a entrada de residentes de seis países de maioria muçulmana nos Estados Unidos.

A carta dos norte-americanos deverá ser citada hoje, num discurso em Bruxelas, pelo presidente da Federação Mexicana de Futebol, Decio de María.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG