Golo de Neymar faz história a triplicar

Golo mais tardio em Campeonatos do Mundo (excluindo prolongamentos) permite ao Brasil igualar a Alemanha como seleção mais goleadora em Mundiais e ao craque do PSG ultrapassar Romário na hierarquia canarinha

O golo de Neymar apontado aos 96 minutos e 48 segundos da vitória do Brasil sobre a Costa Rica (2-0) foi histórico... a triplicar.

A conclusão do internacional canarinho constituiu o golo mais tardio da história de Campeonatos do Mundo (excluindo prolongamentos), superando o remate certeiro do francês Maxime Bossis diante do Kuwait, em 1982 (96 minutos e três segundos).

Além de tardio, permitiu ao Brasil igualar a Alemanha como a seleção com mais golos da história dos Mundiais (224) e ao craque do Paris Saint-Germain ultrapassar Romário e tornar-se o terceiro melhor marcador de sempre do escrete, com 56 golos, ficando apenas atrás dos icónicos Ronaldo (62) e Pelé (77).

A sofrida vitória dos sul-americanos foi também a primeira de sempre de um Mundial por dois ou mais golos de diferença a favorecer uma equipa que tenha chegado empatada ao tempo de compensação.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG