Golo de Mbappé. UEFA considera mudar regra do fora-de-jogo

Golo que deu a Liga das Nações à França no jogo com a Espanha continua a dar que falar.

A UEFA defende uma reformulação da regra do fora de jogo, após o polémico golo de Kylian Mbappé que, no domingo, deu a vitória à França diante da Espanha (2-1), na final da Liga das nações de futebol.

Apesar da polémica, num lance em que Mbpapé está adiantado e a posição de fora de jogo só não é considerada devido à tentativa de corte, com um toque subtil de Eric Garcia, as leis de jogo dão razão ao árbitro inglês Anthony Taylor.

"Tomou uma decisão correta, baseada na regra existente e na interpretação oficial", considerou hoje o responsável da arbitragem na UEFA, Roberto Rosetti, mas admitindo que a regra é contrária ao "espírito do jogo".

Rosetti adiantou que já entrou em contacto com a FIFA e com o IFAB e que está prevista a discussão de alternativas na próxima reunião do órgão regulador das leis do jogo, agendada para 27 de outubro.

"A posição da UEFA é de que é possível melhorar a formulação da regra", que indica que um jogador não está fora de jogo se receber a bola deliberadamente jogada por um adversário, para adequá-la ao objetivo da lei sobre o fora de jogo e dentro daquele que é o espírito do jogo, observou Rosetti.

No dia 27 de outubro, todos os painéis da IFAB vão reunir-se (Rosetti da UEFA faz parte de um) e rever as várias regras como a do fora-de-jogo e também a regra que diz respeito à obrigatoriedade dos guarda-redes terem um pé na linha da baliza num lance de grande penalidade. A decisão final de mudar ou não as regras vai começar em março.

Também vai ser debatido a aprovação ou não de um VAR minimalista 'light' para competições mais pobres ou com menor poder económico.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG