Rui Costa segundo em etapa ganha por Omar Fraile

"Já não tive pernas para o sprint", lamentou o português da equipa UAE Emirates

Omair Fraile foi mais forte do que Rui Costa na conclusão de uma fuga, no final dos 161 quilómetros da 11.ª etapa do Giro - ligação entre Florença e Bagno di Romagna -, negando ao cilcista português a sua quarta vitória de etapas em grandes voltas, depois de três triunfos na Volta a França (um em 2011 e dois em 2013).

No final, o português da UAE Emirates disse que o "desgaste" da fuga o impediu de vencer. "Eu estava bem, a equipa sabia que a fuga ia chegar ao fim. Tivemos de trabalhar para eu poder estar nela, o que não foi fácil, provocou-me algum desgaste", comentou no final da tirada, em declarações à Eurosport.

"Paguei um pouco essa fatura no final. Já ia muito desgastado e já não tive muitas pernas para o 'sprint'", acrescentou o ciclista de 30 anos, que se escapou do grupo perseguidor a 29 quilómetros da meta para se juntar ao vencedor da tirada.

O espanhol Fraile (Dimension Data) cortou a meta ao fim de 4:23.14 horas, o mesmo tempo atribuído a Rui Costa e ao francês Pierre Rolland (Cannondale-Drapac), terceiro classificado, enquanto o pelotão chegou cerca de dois minutos depois, com o holandês Tom Dumoulin (Sunweb) a conservar a liderança.

Na quinta-feira, a 12.ª etapa vai ligar Forlì a Reggio Emilia, na distância de 229 quilómetro.

Mais Notícias