Procuradoria-Geral abriu inquérito ao "jogo fantasma"

Freamunde e Ponferradina garantem que não tiveram interferência no suposto jogo que, na verdade, não aconteceu, mas que esteve "aberto" nos mercados de apostas online.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) abriu um inquérito ao "jogo fantasma" entre o Freamunde, da II Liga portuguesa de futebol, e os espanhóis do Ponferradina, disse nesta quinta-feira à Lusa fonte oficial do Ministério Público.

Na terça-feira, o departamento de integridade da Liga de Futebol Profissional (LFP) espanhola denunciou o caso, realçou que este "suposto encontro (...) despertou o nível máximo de alerta na Federbet", entidade que controla as apostas online, e prometeu denunciá-lo às autoridades, no caso à polícia espanhola, à FIFA, à UEFA e à direção geral que regula os jogos sociais.

O mesmo departamento acrescentou ter consultado os dirigentes do Ponferradina, que confirmaram que o suposto jogo nunca ocorreu, concluindo que se trata de uma manipulação fraudulenta aos apostadores e às casas de apostas desportivas.

Já na quarta-feira, o Freamunde tinha anunciado que ia denunciar o "jogo fantasma" com o Ponferradina às entidades oficiais, demarcando-se deste "lamentável e insólito episódio".

"Nas últimas horas, o nome do Sport Clube de Freamunde foi publicamente associado a um pretenso jogo alegadamente realizado na passada segunda-feira com o clube espanhol Ponferradina, o qual teria sido inserido em bolsa de apostas. Como é sabido, o Sport Clube Freamunde jamais realizou qualquer encontro com esse clube espanhol, sendo que o facto descrito constitui uma verdadeira fraude, que já está, inclusivamente, a ser investigada pelas autoridades", lê-se num comunicado do clube português, emitido na quarta-feira.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG