Paixão quer "equipa ambiciosa" para ganhar ao Benfica

O treinador Jorge Paixão desvalorizou este sábado as várias baixas no plantel, que considerou desequilibrado, para a receção ao Benfica, domingo, da 25ª jornada da I Liga de futebol, e garantiu que o a sua equipa vai discutir o jogo.

"As expectativas são sempre boas como ambiciosos que somos. Esperamos um adversário forte, que tem sido a melhor do campeonato, que vem motivada para ganhar e acelerar a questão do título, mas vai encontrar com uma equipa ambiciosa, com vontade de fazer bem as coisas, com um espírito positivo e para discutir o jogo", disse o técnico na conferência de imprensa de antevisão ao jogo de domingo.

Às sete ausências que já eram conhecidas, somaram-se hoje as de Baiano e Kadu, também por lesão.

O técnico não pode, assim, contar com nove jogadores (Nuno André Coelho, Kadu, Baiano, Sasso, Custódio, Rafa, Alan, Éder, todos lesionados, e Joãozinho, castigado), pelo que terá que recorrer à equipa B para completar a lista de convocados e, provavelmente, o "onze" titular.

Contudo, assegurou que os jogadores que vão substituir os vários titulares dão-lhe todas as garantias, "por isso fazem parte do plantel do Braga".

"Se amanhã [domingo] não tivermos um resultado positivo não vou dizer que foi por não termos tido alguns jogadores, serei eu o responsável, nunca entrei por aí nem nunca vou entrar, é uma máxima minha", reforçou.

Pela primeira vez desde que está em Braga, substituindo Jesualdo Ferreira no comando técnico, Jorge Paixão apontou erros na constituição do plantel "arsenalista".

"É normal que um treinador queira ter todos os jogadores disponíveis, mas desde que aqui cheguei temos tido problemas de vária ordem, passando desde logo pela sua constituição, há um desequilíbrio no plantel, muitos jogadores para uma posição, poucos para outras", notou.

Esperando ter "uma tarde feliz", considerou que o jogo diante dos "encarnados" sendo "importante", "não é decisivo para nada", e que a forma de jogar mais ofensiva do Benfica pode beneficiar o Braga.

"Temos tido dificuldades [na concretização], mas temos que perceber como é que as equipas nos têm defrontado. Tirando o Sporting, os caminhos estão muito mais fechados e o Benfica não vem cá jogar como o Rio Ave na quarta-feira [Taça de Portugal]. Não quer dizer que seja mais fácil, mas pode dar-nos outras opções. É melhor jogar contra uma equipa que queira assumir o jogo connosco, porque há mais espaço, do que contra uma que jogue no erro ou de forma mais defensiva", explanou.

O treinador garantiu ainda que Alan, que saiu lesionado no jogo da Taça de Portugal, na quarta-feira, ressentindo-se de uma lesão muscular, estava totalmente apto.

"Comigo só joga quem estiver a 100 por cento, não a 50 por cento. Ele estava apto clinicamente e entrou a 100 por cento, ressentiu-se da lesão no jogo, o que pode acontecer a qualquer jogador", disse.

O jogo entre Braga, sexto classificado, com 32 pontos, e Benfica, primeiro, com 61, está agendado para as 17:00 de domingo, no Estádio Municipal e Braga, e será arbitrado por Pedro Proença, de Lisboa.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG