Mesquita Machado desiste de candidatura à última hora

O ex-presidente da Câmara de Braga tinha a candidatura pronta e as assinaturas necessárias, mas decidiu não concorrer à presidência do Sp. Braga. Mas não "poupou" António Salvador.

Mesquita Machado decidiu, nesta quinta-feira, não avançar com uma candidatura à presidência do Sporting de Braga. No entanto, segundo apurou o DN, o ex-presidente da Câmara de Braga não só tinha as assinaturas necessárias como estava preparado para concorrer contra António Salvador e Nuno Carvalho, tendo optado por não o fazer à última hora.

Na base da decisão de Mesquita Machado está o facto de não querer "criar divisões no clube", ele que chegou a integrar a lista de António Salvador, como candidato a presidir à mesa da Assembleia Geral, mas devido a uma irregularidade na candidatura José Manuel Fernandes, eurodeputado do PSD, ocupou o seu lugar.

"Convoquei esta conferência de imprensa por respeito aos associados do Braga. Há algumas semana fui convidado para presidente da Mesa da Assembleia Geral por António Salvador. Ele insistiu muito e eu assinei essa lista. Mais tarde, apresentou a outra candidatura e comunicou-me que eu não seria presidente da Mesa da Assembleia Geral. Considerei isso indigno, atendendo ao meu passado no clube. Ainda me propôs outros cargos, mas eu recusei", relatou o ex-presidente socialista, que esteve à frente da Câmara de Braga durante 37 anos.

Mesquita Machado não poupou nas críticas a António Salvador e, quando questionado sobre quais seriam os cargos que surgiram como alternativa, o político disse que tal "é conversa de mercearia" e que não daria a sua "dignidade à troca".

Demarcando-se, assim, da corrida entre António Salvador e Nuno Carvalho à presidência do clube, Mesquita Machado, que não quis ser "um causador de instabilidades", promete estar atento ao trabalho do futuro presidente. "Seguirei com atenção a vida do clube e da SAD, porque também sou acionista. Terei palavras de louvor para os bons atos e de denuncia para os maus atos. Espero que o vencedor das eleições cumpra os três anos de mandato, mas estarei sempre disponível para assumir o clube daqui a dois meses ou daqui a três anos", vincou.

As eleições para a presidência do Sporting de Braga estão agendadas para 13 de dezembro e terão, assim, como candidatos Nuno Carvalho, empresário, e António Salvador, líder dos arsenalistas há 10 anos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG