Estrela da Amadora investigado por fuga de 1,5ME ao Fisco

O Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa está a investigar alegada fuga ao Fisco do Estrela da Amadora entre 2004 e 2006, no valor superior a 1,5 milhões de euros (ME), disse hoje fonte judicial.

Segundo o que a mesma fonte disse à agência Lusa, o DIAP de Lisboa está a inquirir elementos da direcção do Estrela da Amadora presidida por António Oliveira entre 2004 e 2006, que integravam o Regime Especial de Gestão, o qual os responsabiliza individualmente pelas infracções fiscais.

Após a conclusão dos interrogatórios, o processo será enviado para o Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, que, depois do debate instrutório, decidirá se levará os dirigentes a julgamento ou se arquiva a acção.

Esta investigação surge na sequência de outra realizada por incumprimento das obrigações fiscais do Estrela da Amadora de 2002 a parte de 2004, num montante superior a dois milhões de euros. Oito dirigentes do clube, que foi impossibilitado de registar contratos na Liga portuguesa de futebol na época de 2009/10, devido a dívidas a jogadores, vão ser julgados por não liquidarem ao Fisco 912 197,67 euros referentes a 2002, 573 308,88 a 2003 e 555 051,22 correspondentes a parte de 2004.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG