António Salvador: "Não cedo a pressões e chantagens"

Presidente do Sp. Braga apela a campanha eleitoral sem lavagens de "roupa suja" e manifesta "respeito e admiração" por Mesquita Machado.

O presidente do Sporting de Braga, António Salvador, recusou na sexta-feira responder a Mesquita Machado, que, na quinta-feira, criticou duramente o líder "arsenalista", mas disse esperar uma campanha eleitoral "limpa".

António Salvador frisou que o antigo presidente da câmara de Braga, e que também ocupou os cargos mais importantes no clube minhoto (é o atual presidente do conselho geral, órgão consultivo), é uma pessoa por quem tem "muito respeito e admiração".

"Por tudo o que fez, no passado, neste clube e na cidade, digo hoje o que já dizia no passado e direi no futuro: é uma pessoa que todos os bracarenses, inclusive eu, admiram e respeitam pela obra feita", disse no final da vitória sobre o Olhanense, 4-1, da 11.ª jornada da I Liga de futebol.

Frisando não querer entrar em polémicas, o dirigente disse esperar que "seja uma campanha limpa, não de [lavar] roupa suja".

Mesquita Machado, que hoje assistiu ao jogo na bancada, ao contrário da habitual tribuna, acusou, na quinta-feira, António Salvador de ter tido um "ato de indignidade" para consigo, depois de o ter tirado da lista inicial, na qual surgia para presidente da mesa da assembleia-geral, tendo sido substituído pelo eurodeputado do PSD José Manuel Fernandes.

"Quem me conhece sabe que não cedo a pressões nem a chantagens. Os sócios conhecem-me e sabem que estou aqui para servir o clube, como estive ao longo destes 10 anos. No dia 13, eles serão soberanos e saberão quem é o melhor presidente para dar continuidade aos destinos do clube", disse.

Sobre o regresso aos triunfos, após cinco derrotas seguidas, disse ter sido "importante vencer" e deu os "parabéns aos jogadores e equipa técnica pela grande partida".

"Parece que o azar foi embora, porque, dos jogos que não conseguimos vencer, mostrámos em campo que fomos melhores e espero que seja o início de um ciclo vitorioso", disse, considerando ainda que o que vai influir na decisão eleitoral é o projeto que cada candidato tem e não uma derrota ou vitória da equipa.

As eleições no Sporting de Braga estão agendadas para 13 de dezembro e vão opor António Salvador a Nuno Carvalho.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG