A febre de uma Liga que troca guarda-redes por "goleiros"

Clubes têm 18 brasileiros para a baliza. Rui Correia lamenta falta de aposta nos jovens e Emerson Leão diz que a culpa é dos... euros.

A moda dos guarda-redes brasileiros pegou definitivamente na Liga portuguesa. É uma espécie de febre que atacou os dirigentes de quase todos os clubes. Só assim se explica que 18 nasceram no Brasil, dos quais 10 são já titulares. Esta noite, na Marinha Grande, estarão frente a frente o leiriense Luiz Carlos e o portista Helton, a confirmar uma tendência preocupante para os guarda-redes portugueses.

Leia mais pormenores no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG