Sevilha: três portugueses e um perigo colombiano

Sétimo classificado da Liga espanhola, teve o guarda-redes português Beto como herói do apuramento para estes quartos de final. E tem Carlos Bacca, um compatriota de Jackson Martinez que também sabe marcar muitos golos

Antes de mais, um regresso a Sevilha taz sempre memórias agradáveis aos portistas. Foi lá, na capital andaluz, que o FC Porto de José Mourinho iniciou as suas conquistas europeias, com a vitória na Taça UEFA em 2003. E por lá passou também a reconquista da prova, já sob o nome de Liga Europa, em 2011, quando a equipa de André Villas-Boas teve de passar pelo Sevilha nos 16 avos de final (vitória 2-1 em Espanha e derrota 1-0 no Dragão). Um bom prenúncio sobre o destino portista nesta edição?

Este Sevilha treinado por Unai Emery, jovem técnico de 42 anos que passou quatro épocas no Valência (de 2008 a 2012) e pouco mais de quatro meses no Spartak Moscovo, está em sétimo lugar na liga espanhola, com 44 pontos (a 26 do líder Real Madrid), na luta pelo acesso às provas europeias. Leva quatro vitórias consecutivas no campeonato, não perdendo desde a receção ao Barcelona (2-3, a 9 de fevereiro).

Na Europa, apurou-se para estes quarto de final muito graças à inspiração do guarda-redes português Beto, decisivo no desempate por penáltis no intenso dérbi sevilhano dos 'oitavos'. Depois da derrota caseira por 0-2 ante o rival Bétis, o Sevilha devolveu esta quinta-feira o resultado na visita ao Benito Villamarin, levando a eliminatória para o dramático desfecho da marca das grandes penalidades. E aí Beto defendeu o último remate dos béticos, garantindo o apuramento.

O guarda-redes internacional tem a companhia de mais dois portugueses no Sevilha: o ex-central do Sporting Daniel Carriço e o lateral Diogo Figueiras, ex-Paços de Ferreira. Mas há outra cara conhecida dos portugueses: o antigo extremo benfiquista Jose Antonio Reyes, agora com 30 anos, que fez o primeiro golo no jogo de quinta-feira.

Mas o grande perigo desta equipa do Sevilha mora no ataque, onde se destaca um compatriota do portista Jackson Martinez, que tem evidenciado também uma grande apetência pelo golo. Carlos Bacca, colombiano rápido e tecnicista, tem sido um dos reforços em maior destaque esta época na liga espanhola. Contratado aos belgas do Club Brugge, leva 11 golos no campeonato. Mas além de Bacca, o Sevilha tem ainda o luso-francês Kevin Gameiro (9 golos) e o médio sérvio Rakitic (11) para aumentar a ameaça ofensiva.

Antes de eliminarem o Bétis nesta Liga Europa, os sevilhanos tiveram já um percurso longo: superaram os montenegrinos do Mladost Podgorica, na terceira pré-eliminatória, os polacos do Slask Wroclaw, nos "play-offs", venceram o grupo H, com 12 pontos, à frente de Slovan Liberec, Freiburg e Estoril (ganhou 2-1 na Amoreira e empatou 1-1 em Sevilha), e nos 16 avos de final a equipa de Unai Emery eliminou o Maribor, da Eslovénia (2-2 fora, 2-1 em casa).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG