"Não gastem mais dinheiro do que aquele que têm"

O presidente da UEFA apelou aos clubes que cumpram as regras do Fair Play financeiro. O tema "racismo" foi também abordado na 37.ª congresso do organismo, que decorreu em Londres.

Michel Platini, atual presidente da UEFA, organismo que tutela o futebol europeu, pediu aos clubes continentais "bom-senso", e que "não gastem mais dinheiro do que aquele que têm", declarações proferidas no 37.º congresso da UEFA, realizado em Londres, cidade que, no sábado, irá receber a final da Liga dos Campeões.

"O Fair Play financeiro foi criado para assegurar a estabilidade a longo prazo dos clubes europeus.", revelou o francês, sugerindo que "a UEFA tinha o dever de intervir, e caberá aos orgãos independentes punir os poucos clubes que ainda não compreenderam a situação".

O racismo, problema atual e recorrente do futebol, foi também abordado pelo dirigente. "Infelizmente, o futebol foi apanhado pelos males da sociedade. Discriminação, seja racial ou sexual, ainda existe no futebol hoje em dia", confessou, apontando "prevenção e educação, elementos essenciais para uma estratégia ambiciosa nesta área, mas teremos que impor as sanções necessárias".

As sanções para estes casos já haviam sido reveladas anteriormente, sendo os jogadores ou dirigentes que sejam apontados como culpados de tais acusações sujeitos a punições que compreendem um mínimo de dez jogos de suspensão, e jogos à porta fechada para comportamentos incorretos discriminatórios de adeptos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG