Momentos de terror no jogo entre PAOK e Olympiacos

O jogo da segunda-mão da meia-final da Taça da Grécia terminou numa verdadeira batalha campal, após a vitória da equipa da casa (1-0)

O futebol grego é conhecido pela intensidade com que os seus adeptos vivem o que se passa dentro das quatro linhas, o que muitas vezes resulta em alguns exageros.

Esta quarta-feira, PAOK e Olympiacos, intervenientes de uma das maiores rivalidades, disputaram a segunda-mão da meia-final da Taça da Grécia, que começou com um espetáculo de pirotecnia nas bancadas e terminou com uma invasão.

O internacional português Paulo Machado e o brasileiro Leandro Salino (ex-Braga) falaram de um cenário parecido com uma "guerra". O médio português comparou as atitudes dos adeptos da casa como algo "cobarde, medieval e desrespeitoso para com o futebol". O jogador brasileiro afirmou que foi "uma loucura". "E só não foi pior porque a nossa equipa perdeu", referiu.

Após o término do jogo, a equipa ateniense foi obrigada a ficar três horas dentro do balneário até que a segurança estivesse garantida.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG