Krul defende dois penáltis e põe Holanda na meia-final

A Holanda apurou-se para as meias-finais do Mundial 2014, de forma tão épica quanto trágica para a sua rival, a Costa Rica. Após 120 minutos de domínio da seleção laranja, o jogo só se decidiu no desempate por penáltis, onde o guarda-redes suplente holandês, Tim Krul, foi decisivo.

Foi um golpe de mestre do selecionador da Holanda, Louis van Gaal, a resolver uma partida surpreendentemente difícil para a equipa europeia. Ao fim de duas horas de pressão, com três bolas ao ferro e muitas grandes defesas de Keylor Navas, os holandeses não conseguiram marcar qualquer golo aos costa-riquenhos (0-0).

Então, van Gaal fez saltar do banco o guardião suplente, Tim Krul, para render o titular, Jesper Cillessen, no desempate através da marcação de grandes penalidades. E o guardião do Newcastle, de 26 anos, foi determinante, ao parar os remates de Bryan Ruiz e Umaña.

Ao mesmo tempo, os holandeses não falharam qualquer remate. Assim, venceram por 4-3. E garantiram novo apuramento para as meias-finais do Campeonato do Mundo (onde vão encontrar a Argentina, na próxima quarta-feira, dia 9). Será a quinta presença dos holandeses em meias-finais de campeonatos do Mundo.

Quanto à Costa Rica, que lutou até ao limite das suas forças para evitar a eliminação (embora se tenha limitado, praticamente, a defender), fica na história: esta foi a sua melhor participação de sempre em mundiais.

Recorde o filme do jogo:

Penáltis: Tim Krul defende mais um remate, de Umaña. E garante a passagem da Holanda às meias-finais, com uma vitória por 4-3, no desempate através da marcação de grandes penalidades.

Penáltis: Dirk Kuyt atira rasteiro para a direita de Navas, garantindo o 4-3 e segurando a vantagem holandesa.

Penáltis: Bolaños remata em força para a direita de Krul e faz o 3-3.

Penáltis: Sneijder atira para o 3-2, mantendo a vantagem holandesa.

Penáltis: González não falha e empata tudo (2-2)

Penáltis: Holanda passa para a frente (1-2), com Robben a marcar.

Penáltis: Tim Krul defende o segundo remate da Costa Rica, da autoria de Bryan Ruiz. Mantém-se o 1-1.

Penáltis: Holanda empata (1-1), por Robin van Persie, numa remate para a esquerda de Navas.

Penáltis: Costa Rica faz o 1-0, por Celso Borges, num tiro para a esquerda de Krul.

120+1' - O prolongamento chega ao fim sem golos, apesar dos esforços holandeses - e de uma tentativa costa-riquenha nos minutos finais. Segue-se o desempate, nos penáltis.

120' - Substituição na Holanda, uma troca de guarda-redes a pensar nas grandes penalidades: sai Jesper Cillessen e entra Tim Krul.

119' - Sneijder atira à trave, num remate em arco, com Keylor Navas batido.

117' - Ureña cria a melhor oportunidade de golo da Costa Rica em quase 120 minutos. O avançado do Kuban Krasnodar e atirou para uma defesa difícil de Cilessen.

111' - Huntelaar vê o cartão amarelo por atingir Navas na cara, na discussão de uma bola aérea.

110' - As duas equipas já só têm dez minutos para evitar que o jogo se decida no desempate através da marcação de grandes penalidades. Curiosamente, já foi dessa forma que a Costa Rica venceu a Grécia, nos oitavos-de-final.

107 - Cartão amarelo para Acosta, por derrubar Robben.

106' - Substituição na Holanda: saiu Bruno Martins Indi e entra Klaas-Jan Huntelaar. Com a mexida, o selecionador Louis van Gaal abdica do esquema de três centrais e passa a jogar em 4x2x4 - com Huntelaar ao lado de van Persie.

105' - Chega o tempo de intervalo do prolongamento, com as equipas já bastante debilitadas fisicamente (principalmente a Costa Rica).

103' - Robben atira contra barreira, na marcação de um livre direito por mão na bola de Júnior Díaz (que não existira).

100' - Ao fim dos primeiros dez minutos do prolongamento, a Holanda continua mais dominadora mas sem conseguir marcar. O selecionador da "laranja mecânica" ainda tem duas substituições por fazer, enquanto o congénere Jorge Luis Pinto já esgotou as alterações.

98' - Ureña cai na área holandesa, num lance com Vlaar, mas não parece haver falta.

97' - Substituição na Costa Rica: sai Tejeda e entra Cubero.

95' - Keylor Navas está a ser assistido, queixando-se do joelho direito. Resta saber se está realnmente magoado ou procura ganhar tempo para os colegas de equipa, que parecem fisicamente esgotados.

94' - Apos uma saída em falso de Keylor Navas (a primeira falha do guardião em todo o jogo), Acosta desvia novamente para canto, com um corte acrobático.

93' - Navas faz mais uma grande defesa, desviando para canto uma cabeçada de Vlaar.

91' - Começa o prolongamento. A Holanda nunca ganhou um jogo de Campeonado do Mundo em que tenha sido necessário jogar os 30 minutos suplementares.

90+4 - Chega o final dos 90 minutos, ainda com o 0-0 no marcador, apesar do pressing final holandês.

90+3' - Tejeda evita em cima da linha o golo holandês. Está a ser um final de jogo (ou dos primeiros 90 minutos) eletrizante. A Holanda tem pressionado muito e agora foi Tejeda a salvar, sobre a linha, um remate de van Persie. Depois, a bola ainda desviou no ferro da baliza costa-riquenha.

90+2' - Júnior Diaz derruba Robben na direita do ataque holandês, numa falta passível de receber cartão amarelo. Seria o segundo de Díaz... mas Irmatov deixa ficar o cartão no bolso e perdoa-lhe a expulsão.

90' - São atribuídos quatro minutos de tempo de compensação. É o tempo que Holanda e Costa têm para evitar o primeiro prolongamento nos jogos dos quartos-de-final do Mundial 2014.

88' - Robin van Persie falha o desvio, ao segundo poste, quando podia encostar para o 1-0.

83' - Navas volta a evitar o golo holandês: van Persie trabalha bem na defesa costa-riquenha mas o guarda-redes faz a mancha e resolve a situação.

82' - Bola ao poste: Sneijder atira ao ferro da baliza de Navas, na marcação de um livre direto.

80' - A segunda parte está a ser mais pobre do que a primeira - em futebol jogado e em ocasiões de golo. E à medida que se aproxima o minuto 90, as equipas vão-se retraindo cada vez mais...

78' - Substituição na Costa Rica: sai Gamboa e entra Dave Myrie, que se estreia no Mundial 2014.

76' - Substituição na Holanda: sai Memphis Depay e entra Lens.

74' - Vlaar cabeceia por cima da baliza, em resposta a um livre de Sneijder.

70' - No último quarto de hora, a Costa Rica mostrou-se mais solta, enquanto a Holanda não conseguiu criar perigo.

66' - Primeira substituição do encontro: na Costa Rica, sai Joel Campbell e entra Ureña.

65' - Bruno Martins Indi vê o cartão amarelo, o primeiro para a seleção da Holanda, depois de puxar Bryan Ruiz no meio-campo da equipa laranja. No seguimento do livre que resulta do lance, González cabeceia por cima.

62' - Enredada na constante pressão dos costa-riquenhos, a Holanda continua com dificuldades na construção do jogo ofensivo. Só nas iniciativas de Robben é que os holandeses conseguem dar nas vistas.

61' - Bolaños atira por cima da baliza de Cillessen na marcação de um livre direto

52' - Umaña derruba Robben, numa arrancada do holandês pela direita, e vê o cartão amarelo - o segundo exibido na partida pelo uzbeque Irmatov. No seguimento do livre assinado, a bola sobra para Sneijder, que atira por cima.

47' - Díaz cruza na esquerda diretamente para as mãos de Cilessen.

46' - Recomeça a partida, sem substituições nas duas equipas.

45' - Chega o intervalo, com o 0-0 na Arena Fonte Nova, em Salvador. Após um arranque lento, a Holanda foi caindo progressivamente em cima da Costa Rica. Criou três ocasiões flagrantes de golo - por Robin van Persie (22'), Memphis Depay (29') e Wesley Sneijder (39') - mas Keylor Navas defendeu tudo. Quanto aos costa-riquenhos, deram a posse da bola aos holandeses e jogaram sempre na expectativa de criarem um contra-ataque mortífero, mas só de bola parada ameaçaram Cillessen.

42' - Keylor Navas sai aos pés de Robin van Persie e resolve mais um lance ameaçador do ataque holandês. Foi Robben, o grande artífice dos lances de perigo da seleção laranja, a lançar a bola para a desmarcação de van Persie.

39' - Na marcação do livre, Sneijder faz um perigoso remate em arco. Keylor Navas responde com mais uma grande defesa, para canto.

38' - Júnior Diaz vê o primeiro cartão amarelo do jogo, por falta sobre Robben. O lance origina um livre frontal à baliza de Navas.

35' - Num contra-ataque em resposta a um livre perigoso de Bolaños (em que Acosta falhou o desvio de bicicleta), Robben sai em velocidade para o meio-campo costa-riquenho e é derrubado em falta por Gamboa. O árbitro perdoa-lhe o cartão amaralo.

31' - Cillessen segura sem dificuldades um livre de Bolaños.

29' - Keylor Navas volta a salvar a Costa Rica. Memphis Depay isola-se na esquerda e remata rasteiro para junto do poste esquerdo da baliza. O guarda-redes do Levante responde com mais uma boa defesa, com o pé.

22' - Surge o primeiro remate do jogo... e logo com perigo. Kuyt cruza para a área costa-riquenha, Memphis Depay deixa para Robin van Persie e o avançado do Manchester United remata cruzado para uma boa defesa de Kaylor Navas. Sneijder ainda tenta a recarga, que sai fraca e para as mãos do guarda-redes da Costa Rica.

17' - Joel Campbell lança Gamboa na direita e o médio costa-riquenho cruza para a área, mas aparece Vlaar a cortar.

10' - A partida começou num ritmo lento. Os dez primeiros minutos de jogo não tiveram qualquer remate.

5' - Robin van Persie é apanhado em fora-de-jogo.

1' - Começa o jogo. As duas equipas alinham com três centrais

Na Arena Fonte Nova, em Salvador, vai decidir-se o adversário da Argentina na segunda semi-final do Campeonato do Mundo (a primeira será Brasil-Alemanha). A Holanda continua na senda de repetir a presença na final da prova, em 2010 - então, foi finalista vencida, tal como em 1974 e 1978.

Enquanto isso, a Costa Rica já está a fazer a sua melhor prestação de sempre em mundiais. Se passar à meia-final, fará algo ainda mais histórico: desde 1930 (EUA) que uma equipa da CONCACAF não chega a uma fase tão adiantada da competição.

Já são conhecidos os onzes iniciais da partida, com uma novidade de cada lado: Depay rende o lesionado De Jong, na equipa holandesa, e Acosta substituiu o castigado Duarte na costa-riquenha. O árbitro é Ravshan Irmatov, do Uzbequistão.

Onzes inciais:

HOLANDA: Cillessen; De Vrij, Vlaar e Martins Indi; Depay, Wijnaldum, Blind e Kuyt; Sneijder; Van Persie e Robben

COSTA RICA: Navas; Gamboa, Acosta, González, Umaña e Junior Díaz; Ruiz, Tejeda, Borges e Bolaños; Campbell

Mais Notícias

Outras Notícias GMG