Itália bate Inglaterra e reafirma candidatura ao título

Espetáculo frenético acabou por ser decidido com um golo de Balotelli, no início da segunda parte. Pragmatismo e inteligência da "squadra azzurra" sobrepôs-se ao fulgor e criatividade da Inglaterra.

A Itália derrotou neste sábado a Inglaterra, por 2-1, na Arena da Amazónia, em Manaus, no jogo que completou a primeira jornada do grupo D do Mundial 2014. A "squadra azzurra" não vencia há sete jogos, entre partidas oficiais e particulares, mas reivindicou a candidatura ao quinto título de campeã mundial, procurando igualar o registo do anfitrião Brasil, após um duelo de grande espetáculo, do melhor que já se viu no Campeonato do Mundo.

De um lado, o fulgor, rapidez de processos e a imprevisibilidade dos pupilos de Roy Hodgson; do outro, o futebol "cerebral", pragmático e calculista da formação de Cesare Prandelli. O desfecho do jogo foi uma incógnita até ao apito final, mas a Itália acabou por revelar mais argumentos para se juntar à Costa Rica na liderança do "grupo da morte", com três pontos, mostrando que em fases finais de grandes competições é sempre uma crónica ameaça.

A Inglaterra, com uma nova geração de talentos (Sterling, do Liverpool, espalhou classe em todos os cantos do relvado) que promete dar cartas, até começou por se superiorizar na primeira parte, mas foi a Itália a adiantar-se no marcador. Pirlo, que aos 8' viu um penálti ser-lhe negado, mostrou como fazer uma assistência sem tocar na bola: a simulação que fez aos 35 minutos permitiu a Claudio Marchisio ter espaço para rematar forte e colocado para abrir o marcador.

A festa italiana pouco durou. Numa transição rápida, a Inglaterra chegou ao empate, por Sturridge (37'), após cruzamento de Wayne Rooney (joga o seu terceiro Mundial, ainda sem saber o que é marcar). A resposta transalpina não deu em golo por milímetros: Balotelli viu Jagielka tirar uma bola sobre a linha de baliza e, na sequência do lance, o irrequieto Candreva atirou ao ferro. Estes dois italianos acabaram por ser decisivos no início da segunda parte.

Aos 50 minutos, Candreva assinou um sublime cruzamento para Balotelli cabecear para o 2-1, resultado que Sirigu, substituto do lesionado Buffon, segurou com uma mão cheia de grandes intervenções. Quem mais perto voltou a estar do golo, porém, foi Pirlo, quando acertou em cheio na trave (90+4'). A Inglaterra, após esta derrota, vai disputar um decisivo desafio com o Uruguai, a 19 de junho, enquanto a Itália vai discutir a liderança e o apuramento "antecipado" com a Costa Rica.

Filme do jogo:

90+5' Final do jogo!

90+4' Pirlo acerta na trave! Na marcação de um pontapé livre, a 30 metros do alvo, o médio acertou em cheio no ferro. Joe Hart ficou "pregado" ao relvado.

90' Cinco minutos de compensação...

89' Remate de Sterling, sem perigo.

87' Remate de Rooney, novamente por cima do alvo.

85' Pontapé livre de Gerrard, por cima do alvo.

83' Itália "congela" a bola, numa altura em que os jogadores de Inglaterra parecem estar esgotados: Sturridge já saiu a coxear e agora é Cahill quem está com cãibras.

80' Substituição na Inglaterra. Saiu Sturridge e entrou Adam Lallana.

79' Substituição na Itália. Saiu Candreva e entrou Marco Parolo.

77' Defesa de Sirigu, após pontapé livre de Baines. Está a substituir Buffon com sucesso.

75' O holandês Björn Kuipers ainda não mostrou cartões, mas já teve várias oportunidades para o fazer. Jogo "duro" e intenso, com a Inglaterra a tentar forçar o empate.

73' Substituição na Inglaterra. Saiu Henderson e entrou Jack Wilshere.

73' Substituição na Itália. Saiu Balotelli e entrou Immobile.

72' Pontapé forte de Glen Johnson, a sair ao lado do alvo.

71' Itália com mais posse de bola (56%-44%), Inglaterra com mais ataques (38-28) e remates (12-11).

68' Pontapé de Candreva, a sair ao lado do alvo.

67' Sterling espalha classe no relvado, ele que é o terceiro inglês mais novo de sempre a jogar em Mundiais, só batido por Lennon e Michael Owen.

64' Remate forte de Barkley, defesa de Sirigu. Jogaço em Manaus!

64' Darmian não consegue o remate na grande área, após bom passe de Pirlo.

62' Rooney falha por pouco! O avançado trabalhou bem na grande área e rematou forte e cruzado, fazendo a bola passar perto do poste.

61' Substituição na Inglaterra. Saiu Webleck e entrou Ross Barkley, promessa de 20 anos do Everton, clube que tem três atletas em campo (Jagielka e Baines completam o lote).

61' Remate colocado de Sturridge, a sair perto do alvo.

59' Joe Hart antecipa-se e evita a finalização de Balotelli na grande área.

56' Substituição na Itália. Saiu Verratti e entrou Thiago Motta.

54' Remate forte de Rooney, a passar perto do alvo.

51' Welbeck contorna dois adversários e entra na grande área, mas acabou por perder o espaço para rematar. O avançado fica a pedir penálti, por falta de Chiellini.

50' GOLO DA ITÁLIA! MARIO BALOTELLI FAZ O 1-2! Sublime cruzamento de Candreva, para o segundo poste, onde o avançado apareceu a desviar de cabeça.

48' Remate forte de Sturridge, para defesa de Sirigu.

46' Início da segunda parte. Bola para a Inglaterra.

45+3' Intervalo na Arena Amazónia, com 1-1 no marcador.

45+2' Itália acerta no ferro! Candreva, na sequência de um canto, encontrou espaço para o remate e viu o ferro negar-lhe o 2-1.

45+2' Jagielka evita o golo da Itália! Balotelli, num excelente lance individual, fez o "chapéu" a Joe Hart, mas o central inglês tirou a bola já sobre a linha de baliza!

45' Remate forte de Darmian, a sair por cima do alvo.

42' Grande intensidade na partida, a aparecer mais espaço para transições rápidas, embora a Itália preferia sempre atacar em posse, até porque Balotelli é o único velocista que tem no ataque.

38' Gary Lewin, fisioterapeuta da seleção inglesa, caiu junto ao banco de suplentes e foi prontamente assistido. É agora retirado de maca daquela zona. Ter-se-á sentido indisposto.

37' GOLO DA INGLATERRA! DANIEL STURRIDGE FAZ O 1-1! Transição rápida da Inglaterra, com Sterling a "abrir" para o Rooney, que assinou um excelente cruzamento para Sturridge, na grande área, encostar para o fundo das redes.

35' GOLO DA ITÁLIA! CLAUDIO MARCHISIO FAZ O 0-1! Excelente pontapé do médio da Juventus, a 25 metros da baliza, na sequência de um canto; mas o foco do lance vai para Pirlo, que com uma simulação permitiu que o médio tivesse espaço para rematar forte e colocado.

33' Lance de grande perigo por parte da Itália, com Balotelli a cabecear e a errar o alvo por pouco.

30' Itália com 59% de posse de bola, 14 ataques e quatro remates, um à baliza; Inglaterra com 41% de posse de bola, 11 ataques e quatro remates, um à baliza.

27' Remate forte de Candreva, a sair ao lado do alvo.

24' Inglaterra quase marcava! Webleck "partiu os rins" a Paletta e entrou na grande área; o avançado cruzou e Barzagli, na tentativa de fazer o corte, quase fazia autogolo; Sturridge não chegou à recarga por centímetros.

23' Balotelli tenta o remate, mas atira por cima.

22' Sterling cruza bem, mas Welbeck não conseguiu finalizar, perante o "encosto" de Paletta. Lance passível de falta na grande área...

20' O relvado, conforme era esperado, está longe das melhores condições. Portugal vai defrontar os EUA neste estádio a 22 de junho.

18' Remate forte de Candreva, para defesa a dois tempos de Joe Hart.

15' Remate forte de Glen Johnson, a sair ao lado do alvo.

13' Investida e cruzamento de Verratti, já dentro da grande área, para Joe Hart segurar.

11' Remate potente de Welbeck, em zona central, a sair ao lado do alvo.

8' Penálti por marcar a favor da Itália. Glenn Johnson cortou a bola com o braço, travando o drible de Pirlo.

8' Pirlo "solta-se" na grande área, mas depois não consegue o remate.

5' Sirigu nega o golo a Henderson, após remate forte do médio. Boa entrada da Inglaterra na partida.

4' Remate forte de Sterling, a balançar a malha lateral. Houve quem gritasse "golo!" na Arena Amazónia.

3' Este é o 25.º duelo entre Inglaterra e Itália. Até aqui, oito vitórias para os ingleses e nove para os italianos. No Euro 2012, a squadra azzura venceu nos penáltis (4-2, após 0-0 nos 120 minutos). Em jogos oficiais, a Inglaterra não vence há 37 anos.

1' O holandês Björn Kuipers apita para o início do jogo! Bola para a Itália.

INGLATERRA: Joe Hart; Glenn Johnson, Gary Cahill, Jagielka, Baines; Henderson, Gerrard; Sterling, Rooney, Sterling; Sturridge.

ITÁLIA: Sirigu; Chiellini, Matteo Darmian, Paletta, Barzagli; De Rossi, Pirlo; Marchisio, Verratti, Candreva; Mario Balotelli.

A Inglaterra e a Itália protagonizam neste sábado (23.00) um choque de "titãs", que opõe dois ex-campeões mundiais, no Grupo D do Mundial 2014, no terceiro dia da competição.

Não obstante o peso da história, as duas seleções não surgem num primeiro patamar de favoritos, sobretudo a Inglaterra - há muito arredada do "top" mundial a nível de seleções -, mas a Itália, com o seu estatuto campeã mundial por quatro vezes, é sempre uma equipa perigosa, matreira e cinicamente eficaz.

Neste embate específico tem de lhe ser tributado algum favoritismo face à seleção inglesa, não só pela consistência defensiva e cultura tática que caracteriza as equipas italianas, mas também pela classe e experiência do Andrea Pirlo e pelo talento do "enfant terrible" Balotelli, capaz de desequilibrar uma partida num lance de inspiração.

Buffon é uma baixa de peso na seleção italiana, depois de ter sofrido uma entorse num tornozelo na véspera. Do lado de Inglaterra, que começa com Wilshere e Lampard no banco, destaque para a titularidade do promissor Sterling.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG