Guardiola antecipa um regresso a Barcelona "especial e muito emotivo"

Técnico do Bayern assume sentimento de nostalgia antes de reencontrar o ex-clube. Luis Enrique considera Guardiola "o melhor do mundo" e o Bayern uma equipa "capaz de ganhar tudo".

O treinador do Bayern Munique, o espanhol Pep Guardiola, antecipou um encontro "especial e muito emotivo" nas meias-finais da Liga dos Campeões em futebol, frente ao Barcelona, que constituirá um "regresso a casa".

"Será a primeira vez que encontrarei o Barcelona, um regresso a casa. Evidentemente, será uma ocasião especial para mim e muito emotiva", disse Guardiola, após o sorteio da prova, que ditou o reencontro com a equipa catalã, pela qual se qual se sagrou campeão europeu em 2009 e 2011.

O técnico do Bayern, que nos quartos-de-final perdeu por 3-1 no Estádio do Dragão, antes de golear em casa o FC Porto por 6-1, observou que nesta fase da competição "só poderia ter de enfrentar uma grande equipa" europeia.

"No ano passado, foi o Real Madrid [derrotas do Bayern por 1-0, em Madrid, e 4-0, em Munique], este ano será o Barcelona. Respeito-os muito e estou verdadeiramente satisfeito por poder viver esta experiência", sustentou Guardiola.

O treinador da equipa espanhola, Luis Enrique, reconheceu que o embate das meias-finais da Liga dos Campeões "será especial por Pep [Guardiola] estar do outro lado" e por ser a primeira vez que isso acontece após a sua saída de Barcelona.

"Será especial para mim também. O Bayern aspira a ganhar tudo, tal como nós e têm o melhor treinador do mundo. Pep é o melhor porque já ganhou muitos títulos e pelo estilo de jogo das suas equipas", assinalou Luis Enrique.

Na outra meia-final, o Real Madrid, campeão em título, defronta a Juventus, clube com "uma história lendária", segundo o italiano Carlo Ancelotti, treinador da equipa e onde alinham os internacionais portugueses Pepe, Fábio Coentrão e Cristiano Ronaldo.

"Estamos confiantes em prosseguir o nosso sonho, que é o de jogar outra final, depois da do ano passado [no Estádio da Luz, em Lisboa]. Para ganhar, precisamos do melhor Real Madrid", disse o treinador da equipa espanhola.

Ancelotti lembrou que a Juventus "já tem o campeonato italiano praticamente conquistado" e que por isso se pode "concentrar mais na Liga dos Campeões", na qual está "de regresso às meias-finais após 12 anos de ausência".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG