Couceiro: "Para nós é um desafio próximo da Champions"

O Estoril, que depende de resultados de terceiros, tem que vencer obrigatoriamente o PSV Eindhoven para se manter na Liga Europa.

O treinador do Estoril Praia, José Couceiro, disse nesta quarta-feira que o jogo com o PSV Eindhoven, na quinta-feira, será "motivante" e é um desafio mais próximo da Liga dos Campeões do que da Liga Europa.

José Couceiro, que falava em conferência de imprensa na antevisão do jogo da quinta jornada do grupo E na Liga Europa, considerou que a equipa holandesa é "muito boa, de grande qualidade, uma equipa ofensiva".

"Para nós é motivante, porque é um desafio mais próximo da 'Champions' do que da Liga Europa. É importante termos uma boa prestação e levarmos as decisões para a última jornada", afirmou Couceiro, em véspera da receção aos holandeses no Estádio António Coimbra da Mota.

O treinador dos "canarinhos" lembrou que a equipa depende de terceiros e que para manter hipóteses de chegar aos 16 avos de final terá de vencer o PSV, num grupo liderado pelo Dínamo de Moscovo, com 12 pontos, contra sete dos holandeses e três do Estoril-Praia.

"Agora dependemos de terceiros, mas, para isso, temos de ganhar o nosso jogo. Encaramos o jogo de amanhã [quinta-feira] como um jogo bom e mais um passo no crescimento desta equipa", frisou Couceiro, cuja equipa, mesmo em caso de vitória, ter de vencer o Panathinaikos em Atenas, na última jornada, e esperar por um deslize do PSV na receção aos russos.

Couceiro disse que o Estoril-Praia "está bem, mais consistente na sua ação defensiva e tem dado uma melhor resposta", apesar de não competir desde 09 de novembro, dia em que empatou com o FC Porto (2-2).

"É evidente que a paragem nesta altura não foi benéfica para nós. Quando estamos a entrar num percurso positivo, é bom jogar o maior número de jogos possível", sustentou Couceiro.

Para o jogo de quinta-feira, o treinador português considerou que Estoril-Praia e PSV vão apresentar-se da mesma forma em termos táticos, mas com alterações estratégicas.

"São duas equipas que se vão encaixar. A que conseguir ter mais capacidade para, nos momentos decisivos, controlar o jogo, vai sair melhor. Espero um jogo aberto e positivo", acrescentou.

José Couceiro assegurou ainda que não haverá nenhuma marcação individual aos jogadores do PSV Eindhoven.

"Vamos ter cuidado com o PSV no seu todo. A equipa tem de ser muito solidária e funcionar claramente como equipa", sustentou.

Sobre a confiança da sua equipa, José Couceiro referiu que as vitórias e exibições são determinantes.

"As derrotas não são positivas, mas, por exemplo, a forma como a equipa encarou o Dínamo [de Moscovo], demonstra à equipa e aos jogadores que podemos jogar contra qualquer adversário. Estamos muito mais confiantes", disse o treinador, referindo-se à boa exibição do Estoril-Praia nesse jogo, apesar de ter sido derrotado.

Em conferência de imprensa, também o jogador Ricardo Vaz, que nesta quarta-feira comemora o seu aniversário, prometeu "muito empenho e muita dedicação" e espera que a equipa consiga sair vitoriosa.

"É mais um jogo que queremos ganhar. É um jogo decisivo porque só nos interessa a vitória e é para isso que vamos trabalhar", disse o avançado.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG