Costa Rica de costas voltadas para a FIFA

Adeptos viraram costas nas bancadas em protesto contra a decisão de não repetir o jogo com os EUA, jogado sob forte nevão em Denver

Mais de 34 mil adeptos da Costa Rica abarrotaram o Estádio Nacional de San José e viraram as costas à bandeira do "Fair Play" em protesto contra a FIFA, no jogo com a Jamaica, de apuramento para o Mundial2014.

Os adeptos reclamaram contra a decisão da FIFA de não repetir o jogo entre a Costa Rica e os Estados Unidos, que se disputou na passada sexta-feira, em Denver, estado do Colorado, com temperaturas negativas e sob forte nevão, que afetou a visibilidade, tapou as marcações do relvado e dificultou o controlo da bola.

Centenas de cartazes e letreiros com escritos como "FIFA corrupta", Fomos USAdos", "Blatter, vamos jogar futebol ou fazer negócios" e "Exigimos justiça, que se repita o jogo" apareceram nas bancadas do estádio, no dia em que a FIFA decidiu validar o encontro, alegando que o protesto da Costa Rica não tinha cumprido os requisitos formais previstos no regulamento.

Quando a bandeira da FIFA entrou em campo, todas as camisolas vermelhas dos adeptos da Costa Rica viraram costas e não faltaram gestos obscenos e insultos contra a autoridade máxima do futebol mundial.

"Esta é a reação de um povo maltratado que quer muito ao futebol", disse um popular comentador num canal de televisão local quando as câmaras captaram o momento dos protestos.

A Federação Costa-riquenha de futebol anunciou que vai pedir à FIFA que reveja a sua decisão quanto ao jogo, mas no pais ninguém tem esperança de conseguir o que até a comunicação social chama de "justiça".

Veja os vídeos

Protesto dos adeptos da Costa Rica contra a FIFA:

O jogo EUA-Costa Rica, em Denver

Mais Notícias

Outras Notícias GMG