Frederico Morais satisfeito com o seu desempenho no Mundial

Surfista está em Portugal, onde vai participar no Pro Santa Cruz, etapa do circuito mundial de qualificação

O português Frederico Morais, que este ano se estreou no circuito mundial de surf, disse hoje em Santa Cruz (Torres Vedras) que está muito satisfeito com o seu desempenho e motivado para obter bons resultados até ao final do circuito.

"Estou muito feliz com o surf que apresentei, pela forma como competi. Estou em 19.º lugar do 'ranking'", afirmou à agência Lusa o surfista, que representa Portugal no Mundial de Surf, após dois anos de interregno com a saída de competição de Tiago Pires.

No arranque da época, na Austrália, 'Kikas', como também é conhecido, ficou em 13.º em Gold Coast, 25.º em Margaret River e 5.º em Bells Beach.

O português prepara-se para a quarta etapa, no Rio de Janeiro, Brasil, entre 09 e 20 de maio.

"Mal posso esperar para continuar a minha campanha e estou mais motivado do que nunca", disse o surfista, à margem da conferência de imprensa de apresentação do Pro Santa Cruz, Torres Vedras, onde participa.

Apesar de não ter proposto objetivos para o primeiro ano no circuito, promete "continuar a trabalhar por bons resultados e bom surf".

Frederico Morais subiu três posições para o 19.º lugar do 'ranking' mundial de surf, após ter terminado a terceira etapa do circuito entre os quintos classificados.

Com os 5.200 pontos conquistados em Bells Beach, o cascalense soma 7.450, em igualdade com o australiano Mick Fanning, campeão do mundo em 2007, 2009 e 2013, e o taitiano Michel Bourez.

O Pro Santa Cruz, etapa de 3.000 pontos do circuito mundial de qualificação da World Surf League, decorre entre terça-feira e domingo na praia da Vigia em Santa Cruz e é considerada paragem obrigatória para os principais surfistas europeus e para todos aqueles que procuram ganhar pontos e ranking no circuito mundial de qualificação (WQS).

A prova tem 140 inscritos, entre eles o norte-americano Kanoa Igarashi (29.º), o francês Joan Duru (29.º), o português Tiago Pires, que já pertenceu ao circuito mundial e aproveita agora para competir perto de casa graças a um 'wildcard' da organização, ou Aritz Aranburu, surfista espanhol que também já fez parte da elite.

Presentes estão ainda o francês Jorgann Couzinet e o brasileiro Yago Dora, respetivamente, segundo e terceiro do WQS, que têm estado em destaque em 2017.

Com mais de 20 portugueses já inscritos, a prova contará com o ex-campeão mundial júnior Vasco Ribeiro.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG