Frederico Morais perde a final do Hawaiian Pro por 0.01

Campeão mundial John John Florence levou a melhor pela margem mínima. Surfista português reforça candidatura ao circuito mundial

O surfista português Frederico Morais ficou a apenas uma centésima de ganhar o título de campeão da Hawaiian Pro, prova do circuito de qualificação, tendo obtido uma pontuação de 15.66, igual à do campeão mundial John John Florence, que beneficiou do facto de ter feito uma pontuação maior na sua melhor onda.

Com uma primeira onda de 8.33, Frederico Morais precisava de obter uma segunda de 7.34 para superar o combinado das duas melhores ondas de Florence (8.83 mais 6.83), mas o máximo que conseguiu dos juizes foram duas ondas de 7.33, perdendo assim pela margem mínima.

Ainda assim, o português reforçou a sua candidatura à subida à divisão de elite do circuito mundial, tendo subido ao top 10 do circuito de qualificação (é atualmente 9.º), quando faltam duas provas. Se conservar um lugar entre os dez melhores, Frederico Morais tornar-se-á o segundo português a competir no Championship Tour, depois de Tiago Pires.

O francês Marc Lacomare (15.50 pontos) e o australiano Adrian Buchan (9.60) completaram o quadro desta final do Hawaiian Pro.

O surfista português apurou-se para a final depois de ganhar a sua semifinal, com 12.03 pontos, à frente de Buchan (11.50), do brasileiro Jason André (11.36) e do francês Joan Duru (4.40).

Nos quartos de final, 'Kikas' foi o segundo na sua bateria, com 14,00 pontos (6,83 e 7,17), atrás do brasileiro Jadson André, com 15,10 (7,10 e 8,00), ficando à frente do norte-americano Griffin Colapinto, com 11,27 (8,17 e 3,10), e do brasileiro Victor Bernardo, com 7,00 (3,83 e 3,17).

Antes, em Alii Beach, Oahu, Havai, Frederico Morais já tinha sido o melhor no seu 'heat' da quarta ronda, com 15,20 pontos, à frente do francês Joan Duru (14,54), do australiano Kai Otton (9,27) e o sul-africano Jordy Smith (6,40).

Vasco Ribeiro, o outro português em prova, caiu na quarta ronda, ao ser terceiro, com 10,60 pontos, batido pelos norte-americanos Colapinto (12,60) e Brett Simpson (12,33), ficando apenas à frente do também norte-americano Evan Geiselman (8,83).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG