Florentino Pérez acusa Jorge Mendes e Pinto da Costa de alegado esquema de desvio de dinheiro

O jornal "El Confidencial" revela novas conversas, na sequência da divulgação de áudios antigos, do presidente do Real Madrid. Mas Florentino diz que foram retiradas do contexto e até fez um esclarecimento ao jornal O Jogo.

São mais declarações polémicas feitas pelo presidente do Real Madrid em novas conversas reveladas pelo jornal espanhol "El Confidencial". Numa delas, Florentino Pérez acusa o presidente do FC Porto, Pinto da Costa, e o empresário Jorge Mendes de um alegado esquema de desvio de dinheiro na transferência de Pepe para os merengues, que ocorreu no verão de 2007.

Nas conversas, na sequência da divulgação da gravação de áudios antigos, ouve-se Florentino Pérez a falar nos milhões envolvidos na ida do internacional português para o clube que dirige.

"Os 30 milhões de euros saíram da nossa conta e acabaram na deles", diz o líder dos merengues para referir logo a seguir que "com o Jorge Mendes, o [então] representante do presidente do FC Porto, é tudo estranho". Certo é que, na altura, o FC Porto comunicou à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que a transferência de Pepe foi feita por 30 milhões de euros.

"Os dois sacaram dinheiro ao russo [Roman Abramovich] com o Mourinho, o Ricardo Carvalho e o Paulo Ferreira. E o que acontece é que esse dinheiro é que o levam para a Suíça," afirma Florentino Pérez, referindo-se à ida do treinador e dos jogadores portugueses para o Chelsea, em 2004.

Depois de terem sido divulgados áudios de Florentino Pérez a falar sobre Iker Casillas e Raúl, o "El Confidencial" revelou mais declarações polémicas do presidente dos merengues, mas desta vez dirigidas a Cristiano Ronaldo e a José Mourinho.

"O Cristiano está louco. Esse rapaz é um imbecil e um doente", ouve-se numa das gravações. Descreve Jorge Mendes e José Mourinho como dois "mal-educados" e donos de "um ego terrível". "São os dois anormais", resume Pérez, criticando negócios na área da publicidade.

Estas declarações terão sido feitas quando o avançado e o treinador ainda representavam o clube de Madrid.

Na sequência desta polémica, o líder do Real Madrid já se veio retratar, dizendo que as declarações foram retiradas do contexto. E nesse sentido enviou ao jornal O Jogo um esclarecimento.

"Tenho uma relação magnífica com Jorge Mendes há mais de 15 anos. Uma relação sempre baseada na amizade e no respeito.

O seu trabalho com o Real Madrid tem sido sempre muito profissional, honesto e transparente. Sem isto, teria sido impossível construir a relação que temos mantido com Jorge Mendes e com todos os profissionais por ele representados e que fizeram parte do nosso clube, especialmente Cristiano Ronaldo e José Mourinho, que admiro e com quem tenho uma relação de afeto muito especial.

Tenho também uma grande amizade com o Presidente do Porto, Pinto da Costa, com quem tivemos a oportunidade de fazer vários acordos baseados na máxima transparência.

Estas gravações que foram feitas ilegalmente estão fora de contexto, a fim de provocar uma interpretação que não corresponde à realidade."

Notícia atualizada às 15.55.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG