Fernando Santos: "Prefiro menos nota artística e ganhar"

Seleção nacional joga este sábado (19.45, RTP1) com a Sérvia, no segundo jogo do apuramento para o Mundial2022. Portugal nunca perdeu com os sérvios.

A exibição frente ao Azerbaijão (vitória, por 1-0, com um autogolo) deixou a desejar, mas Fernando Santos manteve a tónica no mais importante: vencer. "Quem joga mal dificilmente ganha. Para ganhar, tem de se jogar bem. Jogar bonito ou feio, isso é que já é diferente. Os treinadores querem que as equipas joguem muito bem. Agora, se me derem a escolher: "vais fazer um jogo muito bonito e empatas", então prefiro menos nota artística e ganhar", disse o selecionador na conferência de imprensa, no Estádio Rajko Mitic, em Belgrado, palco do encontro de sábado, com a Sérvia (19.45, RTP1).

Garantindo "respeito" pelo adversário, avisou que Portugal "não tem medo" dos sérvios e "vai deixar tudo em campo" no encontro da segunda jornada do Grupo A de qualificação para o Mundial2022.

"Se é este jogo é o mais difícil [do apuramento]? Não sei. Com o Azerbaijão, na teoria, era um jogo fácil, mas a teoria vale pouco. O que conta é o que acontece no jogo. São duas equipas dispostas a atacar, a procurar vencer", segundo o técnico nacional.

A seleção portuguesa está invicta face à Sérvia e venceu nas duas últimas deslocações em Belgrado. Em seis embates de apuramento para o Europeu de futebol, Portugal soma três vitórias e outros tantos empates, com 11 golos marcados e sete sofridos. Desta vez, para não variar, vai "procurar chegar a vitória, jogando compacto, organizado e a atacar bem". Com quem? O onze inicial voltou a ficar em segredo.

Marcar presença no Campeonato do Mundo do Qatar, é algo assumido pelas duas seleções."A Sérvia tem ambições de chegar ao Campeonato do Mundo, é um histórico do futebol europeu e mundial. Não jogam só no contra-ataque, vão ser uma equipa de ataque, que sabe jogar", elogiou Santos, que sabe bem do valor de Tadic e Mitrovic e até poderia dizer "facilmente onze ou doze nomes de jogadores sérvios".

Bernardo Silva compreende expectativas altas face à qualidade de Portugal

Já Bernardo Silva não vai dar atenção especial a alguém em particular, uma vez que "são muitos os jogadores bons e perigosos" do lado da Sérvia.

Sobre o Azerbaijão, "esse jogo já passou" e o "mais importante", a vitória, foi conseguido. Mas, segundo o médio do City, "é normal" exigir-se mais a uma equipa que tem a qualidade individual de Portugal e que venceu os títulos dos últimos anos: "Quando se ganha um Europeu e uma Liga das Nações, é normal que se criem expectativa maiores e se espere sempre algo de Portugal. O trabalho dos jogadores e selecionadores é estar ao nível dessas expectativas."

Para garantir uma oitava participação, e sexta consecutiva, no Mundial, cuja edição de 2022 se realiza entre 21 de novembro e 18 de dezembro, no Qatar, Portugal precisa de vencer o agrupamento, sendo que o segundo classificado jogará um play-off.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG