Fernando Santos: "Bruno Alves está mais do que arrependido"

Selecionador nacional gostou da postura da equipa a jogar com dez durante uma hora. Central pediu desculpa.

Para Fernando Santos "o lance irrefletido" que levou à expulsão de Bruno Alves foi determinante para a derrota de Portugal frente a Inglaterra (1-0). "Não houve intenção nenhuma. Ele aceita a expulsão e já pediu desculpa a toda a gente. Foi um lance irrefletido, em que ele foi com tudo. Fez com que ficássemos com dez em campo, mas ele está mais do que arrependido e não vai voltar a repetir", assegurou o selecionador nacional, na flash interview da TVI24.

O central não se escondeu e, no final do jogo, explicou aos jornalistas o que lhe passo na cabeça aos 35 minutos: "É uma situação [expulsão] que não se pode repetir, porque realmente prejudica a equipa. Recebi o apoio de todos os jogadores. Eles sabem que isto pode acontecer, mas claro que não é bom para equipa. Agradeci o empenho e a garra dos meus companheiros. É preciso valorizar o caráter e o empenho desta equipa."

Depois, já na sala de imprensa, o selecionador informou que a expulsão não coloca o início do Euro2016 em causa para Bruno Alves. "Pode cumprir castigo no próximo particular, mas em termos de jogos oficiais poderá estar presente, sem problema algum", explicou o técnico nacional.

No global, Fernando Santos gostou da postura dos atletas em campo. "O espírito dos jogadores foi brilhante. Estou muito satisfeito com eles e isso dá-me mais garantias", defendeu o técnico nacional.

Depois fez o filme do jogo: "Gerimos bem o jogo, na segunda parte. Em termos defensivos estivemos sempre bem, tivemos dificuldades em atacar mas não me lembro de uma oportunidade clara de golo de Inglaterra e nós tivemos duas boas hipóteses, com o André Gomes e o Quaresma. Acabámos por perder o jogo com a única desatenção que tivemos."

E lembrou que a seleção vai estar "muito controlado pela segurança" em França: "Peço aos nossos adeptos compreendam. Portugal vai ser alvo de proteção forte, até por causa de Cristiano Ronaldo. Medo? Com medo não estamos, o futebol tem de reagir sempre de forma forte a estas questões."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG