Fernando Santos: "As contas nunca estiveram fáceis, isto é um grupo tremendo"

Portugal perdeu este sábado com a Alemanha (4-2), na segunda jornada do Grupo F do Euro 2020. A vitória alemã "foi justa", segundo selecionador português.

A vitória da Alemanha (4-2) "é justa", segundo Fernando Santos. Agora há coisas que custam e uma delas é verificar que na primeira parte Portugal fez apenas duas faltas (cinco nos 90 minutos) e acabou sem qualquer cartão amarelo. Em declarações à Sport TV, o selecionador nacional teve de se conter para não dizer o que lhe ia na alma.

"Uma coisa que eu disse ao intervalo aos jogadores: jogar com a Alemanha e ter duas faltas cometidas é impossível, nunca vimos. Isso mostra alguma coisa. O que eu tentei com a entrada de outros jogadores, Renato, Moutinho foi para emprestar agressividade e capacidade de disputar o jogo e os lances. Se não temos capacidade para ganhar duelo individuais, dificilmente podemos pensar em sonhar alto. E essa foi sempre a matriz desta equipa. Não vou dizer aqui o que queria... Nunca Portugal, desde que sou selecionador, sofreu quatro golos", disse o técnico nacional

"A Alemanha é uma das melhores equipas do Mundo. Achava que podia ganhar à Alemanha, como outras equipas que vêm aqui e acham isso. Começámos bem, com organização no jogo, a procurar sair e a conseguir ligações. Aproveitámos um contra-ataque e fizemos o 1-0. O jogo estava mais para o lado deles mas nós estávamos com segurança. Tivemos uma segunda chance em que podíamos fazer o segundo golo, não resultou. Acabaram eles por reagir com o defesa esquerdo, que já sabíamos que poderia causar perigo, fez um golo e duas assistências. A equipa baixou, recuou... " E sofreu dois golos.

Ao intervvalo, Santos tentou alterar isso, mas sofreu mais golos da mesma forma: "A equipa reagiu, chegou ao segundo golo e teve uma bola no poste. Foi uma vitória justa da Alemanha."

"Coletivamente defendemos mal. Quando o lateral-esquerdo está sempre em condições de fazer o que fez, algo falhou. A equipa começou a encostar muito atrás, a equipa baixou muito as linhas e isso criou-nos problemas. Agora é olhar para o jogo e falar com os jogadores. Limpar a cabeça e temos um jogo muito importante com a França", avisou o engenheiro.

E como será esse jogo com os franceses na quarta-feira? "Eu quero é seguir em frente. Queremos a Lua todos os dias. Vou pensar com calma. Querer a Lua como queríamos neste jogo é perigoso para os meus jogadores. Se vencermos a França passamos, mas não só. Vamos ver, vamos olhar com calma e ver como vamos jogar", disse na TVI24.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG