Pinto da Costa e capitães manifestaram apoio a Fonseca

Técnico mostrou disponibilidade para sair se fosse considerado o problema, mas presidente rejeitou de pronto. Super Dragões reuniram com os capitães de equipa, que assumiram responsabilidades.

Paulo Fonseca não cai da cadeira de treinador do FC Porto. Pelo menos para já não. O cenário foi recusado de pronto por Pinto da Costa no final do jogo de Coimbra - derrota 1-0 frente à Académica - em que os campeões nacionais completaram um novembro negro com a primeira derrota no campeonato em quase dois anos.

Consciente da contestação dos adeptos à sua figura, o técnico ainda em Coimbra fez questão de mostrar ao presidente portista disponibilidade para sair de imediato caso fosse considerado o problema da indisfarçável crise do FC Porto - e caso os jogadores não acreditassem no seu trabalho. Mas Pinto da Costa, sabe o DN, nem sequer permitiu a conversa, reforçando, em conjunto com o diretor-geral Antero Henrique, a confiança em Fonseca e prometendo fortalecer a equipa no mercado de janeiro.

Saiba mais sobre o presente e futuro de Paulo Fonseca na edição desta segunda-feira do DN.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG