Paulo Fonseca: "Não consegui ver cuspidela do Josué"

Técnico do FC Porto recusa entrar na "guerra" de palavras com o Sporting e alerta para as ameaças que o Trofense poderá protagonizar no Dragão.

Paulo Fonseca, treinador do FC Porto, garantiu que ainda não conseguiu ver a alegada cuspidela de Josué em Luís Dias, no jogo em Arouca, da 7.ª jornada da I Liga, gesto que motivou o castigo que afasta o médio da receção ao Trofense (sábado, 19.00), a contar para a 3.ª eliminatória da Taça de Portugal.

"Não vou contar com o jogador. Não pode ser convocado, por isso não vai jogar. Conheço bem o Josué, muito bem. Já analisei o lance e, sinceramente, ainda não consegui ver a tal cuspidela de que é acusado. Agora, o que conta são os factos, e os factos é que não posso contar com ele", disse Fonseca, na antevisão à partida.

Confrontado com a fama de bad boy do médio portista, Paulo Fonseca respondeu com boa disposição. "Sei que é admirado pelas mulheres [risos]. O que eu sei é que o Josué tem registado uma grande evolução e, com a idade que tem, penso que ainda irá melhorar. O Josué tem um enorme talento", elogiou.

Depois de uma paragem de duas semanas, o jogo com o Trofense marca o início de uma série de desafios de alta dificuldade, que incluem receções a Zenit e Sporting. "Temos de estar preparados para a exigência do jogo. Corremos sérios riscos de sermos surpreendidos e não podemos admitir isso aqui. Ps jogadores sabem que se não estiverem no seu melhor, se não derem respostas, correm o risco de não estarem presentes nos próximos jogos", alertou.

Paulo Fonseca recusou juntar-se à troca de palavras entre Pinto da Costa e Bruno de Carvalho e falou, ainda, sobre alguns casos particulares no plantel. Herrera, disse, "teve um rendimento excelente" em Arouca, mas o técnico espera que "continue a evoluir e a confirmar a qualidade que tem". O caso de Izmailov, há três semanas sem treinar e 'desaparecido' do Olival, merece especial cautela.

"Quando voltar, certamente que terá atenção especial para recuperar o mais rápido possível. Continua tudo na mesma, tem o nosso apoio, vai ter o tempo que achar necessário para resolver as questões pessoais e, quando chegar, será integrado da melhor forma possível", garantiu.

Questionado sobre a possibilidade de Kléber jogar pela equipa principal, dez meses depois, Paulo Fonseca não desvendou o mistério. "No sábado verão", vincou, também sem garantir a titularidade a Ghilas ou explicar se alguns atletas da equipa B terão oportunidade de jogar na equipa principal.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG