Marega é "um animal de competição" que pode valer "muitos milhões" aos dragões

Leonel Pontes, treinador que lançou o maliano no Marítimo, após ser contratado por 75 mil euros, fala sobre a evolução do avançado e garante que as suas qualidades estão a ser potenciadas pela forma de jogar dos portistas

Moussa Marega, 26 anos, é o homem do momento no FC Porto. Em Portimão esteve nos três primeiros golos da equipa de Sérgio Conceição, com uma assistência e dois marcados - foi a sétima vez que o internacional maliano bisou na Liga, onde já leva 20 golos apontados.

Esta tem sido a temporada da explosão do avançado que chegou a Portugal em janeiro de 2015 para o Marítimo a troco de 75 mil euros - um ano depois rumou aos dragões por 3,8 milhões. Neste momento, segundo o site Transfermarkt.com, Marega está avaliado em 12 milhões de euros (ver gráfico).

Chegou ao Funchal para substituir Moussa Maazou, avançado do Níger que foi para a China. "Éramos para contratar o Marega no início da época, mas quando o Maazou se foi embora nem pensámos duas vezes, já o tínhamos referenciado por vídeos e agradava-nos as suas características de jogador potente, rápido e com capacidade de desequilibrar da direita para zonas de finalização e, além disso, também podia jogar sozinho no ataque", revelou ao DN Leonel Pontes, treinador do Marítimo em 2014-15.

Houve, no entanto, um problema que foi preciso ultrapassar para que Marega pudesse competir. "Estava há oito meses sem jogar por causa de um problema com o seu clube, o Amiens. Estava um bocado pesado e teve de fazer uma semana intensa de trabalho", recorda o técnico, que o lançou num jogo com o Gil Vicente, a 8 de fevereiro de 2015.

Leonel Pontes confirmou todas as características que tinha identificado nas observações. "Era já um jogador com golo, repentista, veloz e com um bom drible, mas evidenciava algumas dificuldades técnicas quando estava sob pressão, que compensava com o poder físico que lhe permitia proteger bem a bola", sublinhou, recordando que Marega "foi melhorando e fez uma boa época", com oito golos em 16 jogos.

As boas exibições valeram-lhe a transferência para o Dragão em janeiro, numa altura em que o Sporting também o queria. "Foi demasiado cedo para o FC Porto, onde não encontrou o melhor contexto para render", explicou o ex-técnico do Marítimo, acrescentando que o empréstimo ao V. Guimarães em 2016-17 "foi muito bom". "Conseguiu uma melhor adaptação ao futebol português, aproveitando estar numa equipa que jogava em ataques rápidos", justificou, assegurando que o Vitória foi importante para agora se afirmar no FC Porto.

"Está a tornar-se um jogador completo. Tem melhorado muito no aspeto defensivo", sublinhou, garantindo que Marega está a contrariar uma dúvida que pairava sobre ele: "Não sabia se teria mentalidade para um clube grande e ser importante para uma equipa a jogar em ataque organizado. Está a mostrar que tem essa capacidade."

Leonel Pontes credita o sucesso do maliano ao treinador Sérgio Conceição. "A forma como a equipa joga potencia as suas qualidades e faz dele uma peça fundamental, pois ajuda a pressionar os adversários", frisou, apontando a sua principal melhoria: "Evoluiu muito no posicionamento. Por exemplo, no primeiro golo em Portimão, quando a bola entra no Soares, ele afasta-se logo do defesa para ganhar a frente e ficar em posição de marcar."

Nesse sentido, vaticina um futuro brilhante para Marega. "Tem tudo o que se exige no futebol moderno: potência, velocidade e imprevisibilidade, como tal poderá valer muitos milhões ao FC Porto, podendo ser ainda mais potenciado em clubes ingleses ou franceses." Leonel Pontes define o maliano como "um animal de competição", que neste momento "já é rigoroso no posicionamento tático e já se preocupa em cumprir tarefas defensivas".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG