Dragão soube sofrer para garantir um ponto precioso

O FC Porto arrancou empate 1-1, em Istambul, com o Besiktas e agora basta vencer o Mónaco para seguir para os oitavos

O FC Porto arrancou ontem, em Istambul, frente ao Besiktas, um ponto que pode ser precioso na luta pelo apuramento. O empate 1-1 acabou por ser um justo prémio para a equipa de Sérgio Conceição, que protagonizou uma primeira parte de bom nível, na qual chegou a estar em vantagem, e depois soube sofrer e conseguiu segurar o ponto perante a avalancha ofensiva do adversário.

No final da partida, os turcos festejaram o inédito apuramento para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões, já com a garantia de que vão acabar esta fase de grupos em primeiro lugar. Já o FC Porto deixou Istambul com as esperanças no apuramento intactas, bastando para isso vencer o Mónaco, dentro de quinze dias, no Estádio do Dragão.

As duas equipas iniciaram a partida de forma cautelosa, procurando sobretudo não correr riscos que pudessem por em causa a estratégia dos seus treinadores. Ainda assim, os dragões conseguiam controlar o jogo, com um meio-campo muito trabalhador, onde Herrera era peça essencial na forma como a equipa conseguia aparecer junto da área contrária. Por sua vez, o Besiktas procurava explorar Ricardo Quaresma e Ryan Babel nas alas, sobretudo porque Anderson Talisca não conseguia, no meio, fazer a ligação com o ponta-de-lança, o poderoso Cenk Tosun.

O jogo despertou aos 20 minutos quando Babel tirou da cartola um remate de muito longe que José Sá defendeu com dificuldade. Os dragões responderam com eficácia pouco depois, quando Felipe abriu o marcador a finalizar um livre bem ensaiado, com um cruzamento rasteiro de Ricardo Pereira a apanhar o central brasileiro sozinho no coração da área. Foi o décimo golo do FC Porto na Champions e o sétimo na sequência de bolas paradas.

A resposta turca não se fez esperar, mas voltou a brilhar José Sá, que parou um belo remate de Ricardo Quaresma. O golo do Besiktas acabou por surgir já bem perto do intervalo quando Cenk Tosun ganhou a bola sobre o lado esquerdo e serviu Talisca, que só teve de empurrar na pequena área. Em dois jogos, este foi o segundo golo do brasileiro, emprestado pelo Benfica, aos dragões.

Turcos regressam a todo o gás

Os primeiros 20 minutos da segunda parte foram de loucos, com o Besiktas a carregar no acelerador em busca de chegar à vitória. O treinador Senol Günes fez adiantar o médio Hutchinson mais para perto de Talisca e a equipa entrou bastante agressiva a recuperação da bola. Foi um verdadeiro sufoco, mas José Sá, por duas vezes, e a barra agarraram os dragões ao ponto conquistado. Durante esse período, a equipa portista não conseguia manter a posse de bola durante muito tempo e a baliza adversária esteve por isso sempre muito longe.

Curiosamente, na primeira vez que os dragões chegaram à área turca podiam ter sentenciado o jogo, mas Ricardo Pereira falhou o remate quando estava sozinho perante o guarda-redes, após magistral passe de Aboubakar.

Com o aproximar do minuto 90, o ritmo foi diminuindo, afinal os turcos estavam conscientes de que o empate chegava, enquanto o FC Porto também se podia dar satisfeito com o 1-1, que o coloca em boas condições para garantir o apuramento. Para já, já garantiu, no mínimo, a passagem à Liga Europa.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG