"Nem todos corresponderam ao que se esperava"

Selecionador nacional admite que acordou mal disposto na sequência do empate com a Islândia, admite mudanças no onze para a Áustria e não gostou de uma pergunta sobre Cristiano Ronaldo

Fernando Santos admitiu esta quarta-feira, numa conversa com os jornalistas antes da conferência de imprensa, que o empate a um golo com a Islândia "foi um momento de desilusão". Apesar do resultado negativo no jogo de abertura de Portugal no Europeu, o selecionador mantém a esperança numa boa campanha de Portugal no torneio.

"O empate com a Islândia foi um momento de desilusão. Mas não perdemos a confiança, porque também nunca estivemos eufóricos. Admito que nem todos corresponderam ao que se esperava. Quando acordei hoje estava mal disposto, mas agora há que vir para cima ", referiu.

Ainda assim Fernando Santos não viu um jogo fraco por parte da equipa portuguesa. "Não fizemos assim uma exibição tão desastrada, houve momentos bons. Não uso a estatística para nada mas criámos seis, sete oportunidades de golo.

Sobre Quaresma, o selecionador adiantou que o avançado estará "totalmente disponível" para o jogo com a Áustria para jogar, se assim o técnico entender, os "90 minutos".

Convidado a garantir aos portugueses um triunfo sobre a Áustria, Fernando Santos não quis aceitar o repto: "Ninguém pode garantir uma vitória mas a equipa está supermotivada para vencer o jogo, se me têm feito essa pergunta há 10 horas a resposta seria outra, há sempre uma desilusão e quando chegámos às três da manhã estávamos todos em baixo, depois acordámos e começámos a falar informalmente com os jogadores e a moral está a subir."

Por isso, Fernando Santos garante que "o objetivo não mudou em nada", referindo-se ao título europeu. E continuou: " Só dependemos de nós para ganhar o grupo, nada vai alterar o meu discurso, acredito a 100% nos meus jogadores, eles queriam jogar hoje já."

Confrontado com possíveis mudanças no onze, Fernando Santos dá quase a certeza de que as vai fazer. "Não vou assumir que não vai haver nenhuma alteração, temos apenas três dias de recuuperação e se mudar não é porque o jogador A,B, ou C esteve mal. Há que pensar como está a capacidade física dos jogadores."

A finalizar perguntaram a Fernando Santos se Ronaldo está bem. E o selecionador não apreciou mito a questão. "Sempre Cristiano Ronaldo, Cristiano Ronaldo, Cristiano Ronaldo, sempre resumimos Portugal a Cristiano Ronaldo e resumirmos Portugal a Cristiano Ronaldo é redutor. A seleção portuguesa não é só Ronaldo."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG