Depois das 5 camisolas rasgadas, "espero que a Puma não faça preservativos"

Jogador da seleção suíça gozou com os episódios caricatos registados no jogo Suíça-França. Fabricante investiga

Quando o árbitro do Suíça-França de ontem terminou, o balanço final foi de zero golos, uma bola furada e cinco camisolas rasgadas. Todas da seleção suíça.

Embolo, Mehmedi, Dzemaili e Xhaka, este último por duas vezes, tiveram de trocar de camisola devido a rasgões no equipamento. A garra aplicada pelos adversários não justificou tais rasgões e o guarda-redes da equipa suíça, Yann Sommer, já garantiu que não há necessidade de mudar de equipamento porque a "Puma é boa".

No entanto, o colega Xherdan Shaqiri já gozou com a marca depois de tanta camisola rasgada em apenas 90 minutos. "Espero que a Puma não faça preservativos", disse, citado pelo Blick.

Breel Embolo, por seu lado, admitiu alguns problemas com o equipamento. "Não está completamente pronto, mas nós estamos", comparou.

A Puma anunciou a abertura de uma investigação para determinar o que aconteceu com as camisolas da seleção helvética e garantiu que foi a primeira vez que assistiu a tal situação. "Cinco equipas Puma jogaram 10 jogos neste campeonato sem este problema", disse a marca num comunicado citado pela Reuters, acrescentando que uma equipa do controlo de qualidade do produto está a investigar o material utilizado no equipamento.

Mais tarde, o fabricante anunciou ter detetado um defeito de fabrico num lote, o qual fez com que as camisolas ficassem mais fracas. No entanto, garantiu que o incidente não voltará a acontecer.

A bola que rebentou durante o mesmo jogo é da marca Adidas, que também está a investigar o que aconteceu, segundo diz um representante ao jornal The Guardian. "Incidentes desta natureza são extremamente raros", comentou. A bola Beau Jeu custa 140 euros.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG