Estátua de Ronaldo em Goa levanta protestos de anticolonialistas

A recente inauguração do monumento fez com que se levantasse vozes críticas entre ativistas que celebram os 60 anos da independência daquela antiga colónia portuguesa.

A polémica instalou-se em Goa, antiga colónia portuguesa, por causa de uma estátua de Cristiano Ronaldo. Apesar de o futebolista do Manchester United ser muito popular naquela região da Índia, muitas vozes se levantaram contra aquele monumento recentemente inaugurado, pois os críticos consideram que deviam ter sido homenageados os futebolistas locais, sobretudo os goeses que chegaram à seleção indiana.

De acordo com o jornal Times of India, na cerimónia de inauguração várias bandeiras negras foram agitadas em protesto por parte daqueles que consideram um insulto erigir esta estátua quando decorrem as celebrações do 60º aniversário da independência de Goa, o que aconteceu 14 anos depois de o resto da Índia ter sido libertada do domínio britânico.

"Erguer a estátua de um jogador de futebol português num ano como este é um sacrilégio. E isso merece a nossa condenação", disse o ativista de direita Guru Shirodkar, considerando que "muitos daqueles que lutaram pela liberdade em Goa que foram insultados".

No entanto, Michael Lobo, deputado local do partido governante Bharatiya Janata, afirmou numa publicação no Twitter que a decisão de fazer uma estátua de Ronaldo foi um "pedido dos jovens" para inspirá-los "a promover o futebol para um nível mais alto".

Apesar do críquete continue a ser o desporto mais popular da Índia, o futebol tem muitos seguidores na Índia e Cristiano Ronaldo é adorado por muitos adeptos, que consideram tratar-se um dos melhores jogadores da história do futebol.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG