Escândalo sexual em clube da quarta divisão abala futebol paraguaio

Fotografia de presidente do clube na cama com jogador deu origem à polémica

Um escândalo sexual num pequeno clube que joga numa liga regional do Paraguai, o Rubio Ñu de Luque, está a abalar o futebol do país. Tudo começou com a divulgação de fotografias do presidente do clube na cama com um futebolista da equipa. Antonio González assumiu então que teve uma relação com o jogador e disse estar a ser chantageado para não oferecer resistência na cedência do passe a outra equipa.

"Vamos ser honestos, Caballero estava comigo no Rubio Ñu, era muito especial para mim. Era o meu companheiro. E tinha todos os privilégios: carros que nunca pensou ter, por exemplo", afirmou González ao jornal Hoy. O dirigente publicou também vídeos online em que insultava o jovem.

Horas depois, o jogador de 26 anos veio acusar o presidente do clube de coação, assegurando que ele e outros jogadores foram coagidos a ter relações com o presidente, para avançarem na carreira. Em comunicado, Bernardo Gabriel Caballero diz que "não deseja a nenhum jovem jogador que se quer afirmar no futebol a experiência que teve".

O caso já está a ser investigado pelas autoridades do país, segundo o La Nacion, depois de denúncias recebidas pela internet, já que pode envolver a exploração laboral de menores. O escândalo levou também à discussão da situação dos menores que são afastados de casa para treinarem em clubes de futebol à procurar de um futuro melhor.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG