Empate em Old Trafford adia festa do Leicester... que pode ser nesta noite

Se o Tottenham não vencer hoje o Chelsea, o Leicester é campeão. Ranieri pode ser o último a saber porque vai estar num avião

Era o cenário ideal: uma vitória e poder festejar o título inédito de campeão inglês em pleno Old Trafford, a casa do poderoso Manchester United. Mas a concretização do conto de fadas da equipa treinada por Claudio Ranieri ainda vai ter de esperar. Pelo menos mais umas horas, pois, caso o Tottenham perca pontos nesta noite na deslocação ao campo do Chelsea (20.00, BTV2), os foxes sagram-se campeões - e nas ruas da cidade inglesa a festa já está preparada! Caso tal não suceda, fica tudo adiado para o próximo fim de semana.

O Manchester United não estava disposto a estender a passadeira ao Leicester perante os seus adeptos, e logo aos oito minutos Martial apontou o primeiro golo em Old Trafford. Com uma grande exibição de Kasper Schmeichel (esse mesmo, filho do gigante dinamarquês que chegou a jogar no Sporting), o surpreendente líder da Liga inglesa nunca baixou os braços. E, aos 17", Wes Morgan fez o empate e devolveu o sonho à equipa.

Até ao final, as oportunidades foram repartidas, mas sempre com Schmeichel em evidência na baliza dos foxes, que ainda se queixaram de uma alegada grande penalidade que ficou por assinalar, por falta na área de Marcos Rojo sobre Mahrez.

Com duas jornadas para cumprir na Premier League, o Leicester lidera com mais oito pontos do que o Tottenham, segundo classificado, que hoje tem uma difícil deslocação ao campo do Chelsea. Basta por isso um empate em Stamford Bridge para os foxes celebrarem o título de campeão inglês, eles que há dois anos estavam na II Divisão inglesa e que na época passada escaparam por pouco à despromoção.

Só hoje, por volta das 21.30, quando terminar o Chelsea-Tottenham, se saberá se o Leicester é ou não campeão. Curiosamente, o treinador Claudio Ranieri pode ser um dos últimos a saber o resultado. "Gostava muito de poder ver o jogo, mas julgo que a essa hora vou estar dentro de um avião a regressar de Itália [vai a um casamento]. Provavelmente, logo depois de aterrar saberei o resultado", disse ontem o técnico italiano após o empate a um golo em Old Trafford.

"A nossa atuação foi boa depois dos primeiros 15 minutos, em que mostrámos algum medo. Depois do empate jogámos melhor e julgo por isso que o resultado é justo. Mas, sinceramente, nunca estive preocupado. Esta equipa tem um coração enorme e sabia que iríamos reagir ao golo do United", acrescentou o treinador italiano de 64 anos, que, apesar do currículo, nunca ganhou um campeonato nos países por onde andou.

Ainda na Liga inglesa, o Swansea recebeu e venceu ontem o Liverpool por 3-1 (Klopp poupou vários jogadores com vista ao jogo das meias-finais da Liga Europa diante do Villarreal), garantindo assim a manutenção no principal escalão do futebol inglês. André Ayew, aos 20 e 67 minutos, e Jack Cork, aos 33", marcaram os golos da equipa comandada pelo italiano Francesco Guidolin, enquanto o Liverpool, que ficou reduzido a dez aos 76", por expulsão de Bradley Smith, marcou por Benteke, aos 65".

Já o Arsenal deu ontem um importante passo para assegurar um lugar de acesso direto à Liga dos Campeões, ao receber e vencer o Norwich, por 1-0, golo de Danny Welbeck (59"), isolando-se no terceiro lugar na Premier League. Os gunners estão agora com mais três pontos do que o Manchester City, dado que a equipa de Manuel Pellegrini foi ontem derrotada por 4-2 na deslocação ao campo do Southampton (o português José Fonte foi titular).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG