"É impossível o futebol evitar a tecnologia"

Atual presidente do Comité de Árbitros da FIFA falou dos erros dos árbitros e também dos assistentes com uma eficácia de acerto superior à capacidade de passe... de Tony Kroos

Pierluigi Collina, presidente do Comité de Árbitros da FIFA, esteve esta sexta-feira a fazer uma intervenção no Football Talks e nessa apresentação foi perentório ao afirmar que, a partir de agora,, o futebol precisa da tecnologia.

"Infelizmente hoje em dia um árbitro muito bem preparado não pode competir com a tecnologia. Tudo se baseia na tecnologia hoje em dia, é impossível o futebol evitar a tecnologia. Em 2012 no euro houve alguma crítica em relação aos árbitros porque no Ucrânia-Inglaterra a tecnologia provou que uma bola estava 2,2 centímetros para lá da linha de golo. O futebol aceitou trabalhar com a tecnologia", disse o italiano.

Collina diz que atualmente, no que diz respeito ao esforço humano do árbitro, há três vertentes a serem trabalhadas; preparação física, conhecimento das leis do jogo e conhecimento do jogo na vertente tática das equipas.

E como os árbitros não podem estar sempre a viajar para work-shops deu a novidade de que foi criada uma plataforma na internet que permite o contacto permanente. "Criámos uma plataforma e se eles não podem vir à sede vamos até eles através do website para dar conta de um incidente que tenha ocorrido. Podemos mandar clip e algo para explicar se a decisão foi correta ou errada. E o que deve ser feito pelo árbitro para corrigir essa decisão", referiu.

Para o final valorizou o papel dos árbitros assistentes. "O árbitro pode ter uma excelente performance mas pode ter tudo estragado por uma decisão errada de um assistente devido a uma decisão errada. Só fui assistente uma vez na minha vida o que eu posso ensinar? Temos que trabalhar pesoas com essa especialização, criar cursos específicos. A percentagem de precisão do assistente é de 95%, na última edição da Liga dos Campeões o futebolista com mais eficácia de passe foi Tony Kroos com 92,8%. Penso que depois disto vão olhar para os árbitros de uma forma melhor."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG