Drogba vai deixar o Montreal Impact no final da época

O ponta-de-lança costa-marfinense, de 38 anos, deve prosseguir a carreira, mas longe dos EUA

O futebolista costa-marfinense Didier Drogba confirmou na terça-feira que vai deixar o Montreal Impact, onde alinha desde julho do ano passado, no final da época, altura em que termina o seu contrato com o clube.

"Foi o meu último jogo aqui", disse Drogba aos jornalistas, após a primeira mão da final da Conferência Este do campeonato da Liga Profissional Norte-americana de Futebol (MLS), que terminou com a vitória em casa do Montreal sobre o Toronto por 3-2.

Declinando falar dos seus planos quando questionado se tal significa que irá abandonar definitivamente o futebol, a antiga estrela do Chelsea afirmou: "Falar do jogo da próxima semana é mais importante do que se estou acabado ou não".

"Toda a gente sabe que foi o meu último jogo aqui, e é isso, vamos focar-nos na final", frisou.

Depois do jogo, o Montreal Impact organizou no Estádio Olímpico, que juntou o recorde de 61 mil espectadores nas bancadas, uma cerimónia de despedida para o avançado, com a divulgação de um vídeo retratando a carreira de Drogba com a camisola do clube e a entrega de um presente.

O antigo internacional costa-marfinense, de 38 anos, agradeceu aos adeptos do clube e aos seus dirigentes.

"Quero agradecer ao clube por ter acreditado em mim, foi uma aposta ousada, é aqui que queria estar, agradeço a todos do fundo do meu coração, foi genial", declarou.

"Vivemos grandes momentos juntos, grandes emoções, é uma pena que chegue ao fim", frisou Drogba que deve continuar a sua carreira num outro clube, pelo menos até ao final da época 2017-18.

Drogba marcou 22 golos em 38 jogos desde que vestiu a camisola do Montreal Impact, em julho de 2015.

O avançado permitiu ainda ao clube participar nos 'play-off' em 2015 e em 2016, mesmo tendo perdido, esta época, o estatuto de titular.

O Montreal realiza em 2016 a melhor temporada da sua história e pode vir a tornar-se no primeiro clube canadiano a disputar a final da MLS.

O número de espectadores (61.004) registado no Estádio Olímpico foi o segundo maior na história de um jogo da fase final da MLS, superado apenas pelos 61.316 que foram ver a final disputada em 2002 entre o Los Angeles Galaxy e o New England Revolution no Estádio Gillette, de Foxborough, no Massachusetts.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG