Direito afasta campeão CDUL das meias-finais do campeonato     

O maior destaque da derradeira jornada da fase regular aconteceu na tarde deste sábado em Monsanto, onde os advogados, ao vencerem o CDUL (23-12), garantiram o 4.º lugar e terminaram deixaram os campeões nacionais de férias

Com a conclusão, hoje, da fase regular do campeonato ficou definido o programa das meias-finais que darão acesso à final da prova, numa data que ainda se desconhece (estava prevista para 14/15 de abril, mas um comunicado da Federação Portuguesa de Râguebi desta semana, adiou-a devido a compromissos da seleção nacional). Assim, Agronomia, vencedora desta fase, recebe Direito e o Belenenses será anfitrião do Dramático de Cascais.
E se agrónomos, azuis e a equipa da Linha já se encontravam qualificados, faltava a quarta formação que iria sair do jogo de Monsanto colocando, frente a frente, as equipas que nos últimos anos têm dominado o râguebi português: Direito e CDUL.

Sob intensa chuva os advogados, obrigados a um triunfo por mais que oito pontos para continuarem em prova, entraram determinados e com a atitude certa, e cedo chegaram a uma vantagem de 11-0 (ensaio de Manuel Vilela e pontapés de Nuno Sousa Guedes) perante universitários que só reagiriam perto do intervalo num ensaio de Otumaka Mausia, para os 11-7 ao intervalo.

No 2.º tempo Direito continuou por cima do jogo, mais inteligente e a saber anular as armas contrárias. E novo pontapé de Sousa Guedes - obteve um total de 18 pontos com os pés (5 penalidades e um drop) - alargava para 14-7. Hamish Graham ainda faria um segundo ensaio para os visitantes (14-12) mas a indisciplina do CDUL seria a chave para o desfecho final com três pontapés de Sousa Guedes a arrumar a questão... e a atirar com os campeões nacionais borda fora do campeonato.

E esta cinzenta exibição dos homens de Jack Farrer no teste decisivo foi apenas o corolário de uma época a todos os títulos negativa para o CDUL, em que a presença na Continental Shield - apesar de tudo uma decisão correta a sua participação - acabou por desgastar em demasia um plantel que, pelo menos no papel, era de longe o melhor no panorama do râguebi português.

Em Taveiro, Agronomia venceu sem problemas a Académica, por 30-8, graças a cinco ensaios (bis de João Lima) em nova brilhante exibição do médio de abertura José Rodrigues, que voltou a encher o campo com a sua classe.
A finalizar a jornada no Restelo, o Belenenses bateu facilmente o Cascais, por claros 48-15 num jogo marcado por uma longa paragem para assistir o jogador visitante João Pedro Cabaço que teve que ser retirado de campo por ambulância. Os azuis dominaram a partida a seu bel-prazer e marcaram oito ensaios, com bis de Hugo Valente e Rodrigo Marta.
Classificação final do grupo A: Agronomia, 36 pontos; Belenenses, 35; Cascais, 20; Direito,18; CDUL, 18; e Académica, 13.

Já para o grupo B (que o CDUP venceu numa campanha impressionante onde só somou vitórias) o Técnico ao derrotar, nas Olaias, o CR Évora, por 45-7, garantiu o 2.º lugar que lhe dá acesso ao 'play-off' que definirá a oitava equipa presente na I Divisão da próxima temporada.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG